Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Soares e Murray lutam por 4h, mas caem nas quartas
10/07/2018 às 17h46

Soares e Murray foram superados em duelo de cinco sets nesta terça-feira

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - Ainda não foi desta vez que Bruno Soares pôde alcançar uma inédita semifinal em Wimbledon. O mineiro e o britânico Jamie Murray lutaram por 4h15, mas caíram nas quartas de final diante do o sul-africano Raven Klaasen e o neozelandês Michael Venus, com parciais de 6/7 (5-7), 7/6 (7-5), 5/7, 7/6 (7-4) e 6/4.

Em sua décima primeira participação em Wimbledon, Bruno Soares ainda não superou a barreira das quartas de final, fase em que foi eliminado quatro vezes nos últimos cinco anos. Por sua vez, Jamie Murray tem como melhor resultado o vice-campeonato em 2015, quando ainda atuava ao lado do australiano John Peers.

Algozes de Soares e Murray na competição, Klaasen e Venus enfrentam na semifinal o dinamarquês Frederik Nielsen e o britânico Joe Salisbury. Do outro lado da chave, o britânico Dominic Inglot e o croata Franko Skugor duelam contra a parceria norte-americana formada por Mike Bryan e Jack Sock.

O equilibrado set inicial não teve quebras, embora Soares e Murray tenham enfrentado quatro break points. O mineiro e o britânico ainda começaram atrás no placar durante o tiebreak, em que Klaasen e Venus chegaram a liderar por 4-2, mas reagiram para vencer cinco dos seis pontos seguintes.

Soares e Murray foram os primeiros a quebrar no segundo set, já no sétimo game, mas falharam na oportunidade de sacar para o set. Klaasen e Venus aproveitaram o embalo depois de forçarem o tiebreak e empataram a partida. Com o terceiro set empatado por 4/4, Jamie Murray saiu de um 0-40 em seu saque e confirmou o game de serviço. Pouco depois, uma incrível devolução de Bruno Soares definiu a vitória no set.

O quarto set foi mais parecido com o primeiro, sem quebras e com apenas um break point. Klaasen e Venus começaram o tiebreak vencendo por 4-0 e administraram a vantagem. Por conta do horário já avançado e da falta de luz natural, a organização decidiu paralisar o jogo para o fechamento do teto da Quadra Central.

A mudança nas condições foi positiva para o sul-afircano e o neozelandês, que forçavam mais o saque e ofereciam poucas chances. Jamie Murray teve o serviço quebrado ainda no início e sua dupla ficou atrás no placar o tempo todo. A reação só viria quando Klaasen sacou para o jogo, mas logo depois Bruno Soares voltaria a perder o saque no game que deu números finais à partida.

Comentários