Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Djokovic elimina último britânico e vai às oitavas
07/07/2018 às 16h06

Após superar Edmund, Djokovic enfrentará Khachanov nas oitavas de final

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - No jogo mais esperado da rodada deste sábado em Wimbledon, Novak Djokovic acabou com a esperança de título para os jogadores da casa. Ex-número 1 do mundo e atual 21º do ranking, o sérvio despachou o 17º colocado britânico Kyle Edmund com parciais de 4/6, 6/3, 6/2 e 6/4 em 2h53 de partida.

O tênis masculino britânico viveu um jejum de 77 anos sem títulos em Wimbledon. A conquista de Fred Perry em 1936 era a última de um anfitrião até que Andy Murray colocasse fim à longa espera da torcida da casa em 2013, vencendo o próprio Djokovic na final. Murray ainda voltaria a conquistar Wimbledon em 2016.

Tricampeão de Wimbledon nos anos de 2011, 2014 e 2015, Djokovic marcou sua 61ª vitória no Grand Slam britânico. Ele é quinto jogador que mais venceu jogos no torneio pela Era Aberta do tênis masculino e precisa vencer mais duas para igualar as 63 vitórias de Pete Sampras. Os recordistas são Roger Federer (94), Jimmy Connors (84) e Boris Becker (71).

Em sua 14ª participação no torneio, Djokovic só não atingiu as oitavas de final em três oportunidades, com duas quedas na terceira rodada e uma na segunda fase. No ano passado, o sérvio abandonou o duelo contra o tcheco Tomas Berdych pelas quartas de final por lesão no cotovelo e anunciou o término de sua temporada dias depois.

O adversário de Djokovic nas oitavas será o russo Karen Khachanov, jovem de 22 anos, que venceu um duelo da nova geração contra o norte-americano de 20 anos Frances Tiafoe por 4/6, 4/6, 7/6 (7-3), 6/2 e 6/1. O duelo do sérvio contra o atual 40º colocado no ranking é inédito no circuito mundial.

O primeiro set foi um tanto frustante para Djokovic. O britânico usava bem o saque e cometia poucos erros no fundo, salvando-se sempre das dificuldades com bolas profundas. O sérvio se mostrava inconformado com a falta de sorte e não conseguiu reverter a quebra sofrida no sétima game.

Enfim, as coisas mudaram quando Djokovic obteve a primeira quebra, valendo-se de indecisão do britânico. Foi então a vez de o sérvio escapar sempre de alguma dificuldade e a tensão deu lugar até a brincadeiras com o público. Edmund perdeu principalmente a precisão no backhand e isso foi bem explorado pelo sérvio, que venceu então dois sets com ampla superioridade.

Marcado pelo equilíbrio, o terceiro set também teve um momento polêmico. O árbitro não viu um quique duplo na quadra de Edmund durante a disputa de um break point quando o placar estava empatado por 3/3. Por mais que Djokovic reclamasse, o ponto foi dado ao anfitrião. O britânico ainda salvou outros três break points para confirmar o saque. Entretanto, dois games mais tarde, Edmund jogou muito mal e permitiu a quebra. Sacando para o jogo, o sérvio impôs uma boa sequência de pontos e disparou um ace para garantir a vitória em quatro sets.

Comentários