Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Para Halep, ficar calma foi fundamental para reação
05/07/2018 às 20h36

Depois de correr riscos no primeiro set, a romena reagiu e venceu dez games seguidos

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - A forte reação de Simona Halep na partida desta quinta-feira contra a chinesa Saisai Zheng pela segunda rodada de Wimbledon foi muito possibilitada pelo aspecto mental do jogo. Halep, que chegou a vencer dez games seguidos na vitória por 7/5 e 6/0, destaca que manter a calma foi fundamental para buscar o resultado.

"Não foi fácil. Senti a pressão porque poderia perder aquele set, mas não entrei em pânico", disse Halep, que perdia o set inicial por 5/3, antes de buscar a virada. "Acho que foi a melhor coisa que fiz: Não entrar em pânico. Eu estava calma, e pensando a cada bola".

"Eu realmente acredito que tenho poder de reação se eu ficar focada. Acabei jogando melhor, abri mais a quadra e também fui mais vezes para a rede hoje. Depois o primeiro set, fiquei muito melhor", acrescenta a romena, que terminou o jogo com 29 winners, sendo onze no set inicial e dezoito na parcial seguinte.

Halep não disputou torneios preparatórios em quadras de grama, por conta de dores e uma inflamação no tendão de aquiles, que ela sofria desde a campanha do título de Roland Garros. Por isso, ela tenta se adaptar gradativamente às condições do Grand Slam britânico.

"Não é fácil jogar na grama. Eu não fiz partidas oficiais antes do torneio, mas passo a passo estou começando a sentir o jogo e a me sentir melhor na quadra. Mesmo que eu tenha dores por toda parte por causa da grama, tudo bem. Eu comecei a me acostumar com isso", explica a líder do ranking mundial.

"Você precisa de um jogo melhor para ganhar na grama. Você tem que ser mais agressiva e ir mais à rede. Estou tentando me adaptar a esta superfície o máximo possível", complementa a jogadora de 26 anos, que parou nas quartas de final nas duas últimas edições.

Vinda da conquista de seu primeiro Grand Slam em Paris, Halep tem como melhor resultado em Wimbledon a semifinal alcançada em 2014 e se credencia como uma das candidatas ao título. Sua próxima adversária é a taiwanesa Su-Wei Hsieh, veterana de 32 anos e 48ª do ranking. "Tenho a coragem de dizer que talvez tenha a chance de ganhar o título, mas não quero me concentrar nisso. Só quero focar em um jogo de cada vez. Se eu vou chegar à final torneio, será um grande desafio".

Comentários