Notícias | Dia a dia
Queda frustra Wozniacki, que esperava ir mais longe
04/07/2018 às 19h47

Wozniacki vinha de título na grama de Eastbourne na última semana

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - Eliminada na segunda rodada de Wimbledon, Caroline Wozniacki não escondeu a frustração após a derrota para a canhota russa Ekaterina Makarova nesta quarta-feira. A número 2 do mundo vinha de boas apresentações na grama e sentia que poderia chegar mais longe no torneio.

"É frustrante porque eu sinto que poderia ter feito uma boa campanha aqui", disse Wozniacki após a derrota por 4/6, 6/1 e 7/5 para Makarova. "Acho que fiz tudo o que podia em quadra, lutei o máximo que pude, mas não foi o suficiente. Não posso nem ficar com raiva de mim mesma porque joguei no nível que pude".

"Quando eu olho para a chave, sinto que eu poderia vencer 90% das outras jogadoras hoje, e que teria uma boa chance contra as outras 10%", comenta a campeã do Australian Open, que vinha de título na grama de Eastbourne na última semana.

"No entanto, tem dias em que você não se sente tão confortável na quadra, não sei por quê. Hoje aconteceu comigo e justamente contra uma tenista que jogou muito bem", acrescenta a dinamarquesa, que perdeu para a russa apenas pela segunda vez em nove jogos.

"Ekaterina deve ser parabenizada pela vitória. Ela fez um jogo sensacional em todos os sentidos e fez as escolhas certas nos momentos mais importantes. Se você adicionar a isso à sorte que ela teve em algumas ocasiões, foi um resultado justo", analisou a vice-líder do ranking mundial.

"Ela estava jogando em um nível incrível e rapidamente abriu duas quebras. Consegui jogar muito bem no segundo set, mas comecei o terceiro muito errática e ela aproveitou. Foram muitos winners de forehand do fundo de quadra e eu não pude fazer nada para neutralizar isso", comenta a dinamarquesa, sobre os 19 winners que a rival fez no set decisivo.

Outro fator que frustrou Wozniacki foi o fato de ela não conseguir completar a virada depois de uma forte reação que teve no último set. A dinamarquesa perdia por 5/1, salvou quatro match points e buscou o empate por 5/5, mas voltaria a ter o saque quebrado dois games mais tarde. "Pensei que tinha uma chance de ganhar quando salvei os match points no saque dela e lutei para empatar o jogo. Eu estava à beira de conseguir".

Entretanto, ao ser perguntada sobre as chances da algoz, Wozniacki mostrou dúvidas. "Ela jogou acima de seu nível, e não sei se ela conseguirá manter isso. Eu ficaria muito surpresa se ela chegasse longe no torneio. Contra alguém jogando como ela jogou hoje, eu realmente fiz o que pude. Simplesmente não foi o suficiente".

Algoz de Wozniacki, Makarova marcou a trigésima vitória contra top 10 na carreira, sendo a 12ª em Grand Slam. A canhota russa de 30 anos já foi número 8 do mundo em 2015 e ocupa o 35º lugar do ranking. "Talvez eu tenha tido sorte hoje. Bom para mim", disse a russa, em resposta à declaração da rival.

"Gosto de grandes torneios, tenho uma motivação diferente e emoções diferentes para lutar. Estou pronta para morrer para vencer o jogo", declarou após sua segunda vitória vitória sobre Wozniacki. "Caroline é uma adversária difícil, e toda vez que jogamos uma contra a outra, são partidas muito dura, a maioria delas três sets".

"Quando estava 5/5, eu tentei não pensar no placar e trabalahar ponto a ponto. Disse para mim mesma que o jogo estava começando de novo e que eu não iria perder", comenta a russa, que terá um duelo de canhotas contra Lucie Safarova na terceira rodada.

Comentários
Loja - livros
Mundo Tênis