Notícias | Dia a dia
Djokovic quer manter o bom nível nas fases finais
22/06/2018 às 18h27

O sérvio ainda não perdeu sets na campanha até a semifinal em Queen's

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - A série de boas atuações no início da temporada de grama animam Novak Djokovic. Semifinalista do ATP 500 de Queen's, o sérvio ainda não perdeu sets no torneio e quer manter o alto nível nas fases finais do torneio.

"Estou muito entusiasmado por poder ganhar em dois sets contra bons jogadores nestes últimos dias. Estou jogando muito bem e espero manter isso nos próximos jogos", disse Djokovic após a vitória por 7/5 e 6/1 sobre o francês Adrian Mannarino nesta sexta-feira. O sérvio vinha de outra boa vitória no dia anterior, diante do número 5 do mundo Grigor Dimitrov.

Djokovic destacou o bom jogo do canhoto francês, 26º do ranking, e elencou motivos para que só pudesse dominar a disputa a partir do segundo set. "Não comecei tão bem, perdi o saque muito cedo, logo no começo da partida. Estava um pouco nervoso. Mannarino é um adversário muito difícil na grama. A bola dele vem muito baixa, ele não comete tantos erros, tem um bom saque e antecipa a bola muito bem na grama. Você tem que lutar pelos pontos".

"Acho que eu me acostumei com o jogo dele depois de cinco ou seis games, passei a ficar mais confortável nas devoluções e a disputar mais ralis com ele. Vencer o primeiro set foi um alívio para mim, e depois disso o segundo set foi muito bom", acrescentou o sérvio, que enfrentará mais um francês, Jeremy Chardy.

Depois de iniciar a temporada com resultados modestos, ainda lidando com os efeitos da lesão no cotovelo direito, Djokovic vem emendando campanhas melhores. Antes das semifinais na grama londrina, o sérvio também havia chegado à penúltima rodada no saibro de Roma e às quartas em Roland Garros.

"É um bom sinal, é algo que eu esperava fazer e estava trabalhando para conseguir. Por outro lado, não me surpreende, porque sei do que sou capaz, depois vencer tantos grandes torneios ao longo de todos esses anos e derrotar grandes jogadores em todos os pisos", explica o ex-número 1 do mundo.

"Demorou algum tempo para voltar à essa rotina depois da cirurgia, tive que modificar meu jogo e meu movimento de saque. Estou muito feliz por voltar a jogar nesse nível", acrescenta o atual 22º do ranking, que voltará ao top 20 depois do torneio.

O jogo desta sexta-feira também foi especial porque Djokovic alcançou a vitória de número 800 em sua carreira. "É sem dúvida uma grande conquista. Quando você trabalha por toda sua vida por alguma coisa e recebe prêmios por isso, é algo que te faz muito feliz".

"Obviamente é muito positivo alcançar essa quantidade de vitórias e sou muito grato por poder jogar e vencer tantos jogos ao longo da minha carreira. O tênis ainda é o esporte que eu amo de todo o coração. Eu coloco meu coração nisso todos os dias e lutei muito para superar todos as lesões que tive no ano passado. Espero ter bons anos a partir de agora, porque gosto de jogar tênis", comenta o experiente jogador de 31 anos.

Djokovic é o décimo jogador na Era Aberta do tênis masculino a acumular 800 vitórias na carreira. O recordista é Jimmy Connors, com 1.256 no total. Com mais de mil vitórias também aparecem Roger Federer, que tem 1.156, e Ivan Lendl, que acumula 1.068. Na casa das 900 vitórias estão Guillermo Vilas com 949 e Rafael Nadal com 903. Ainda à frente do sérvio aparecem John McEnroe com 881, Andre Agassi com 870, Ilie Nastase com 846 e Stefan Edberg com 801.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis