Notícias | Dia a dia
'Voltar ao número 1 é muito especial', diz Federer
16/06/2018 às 18h08

Federer está a três títulos do 100º na carreira

Foto: Divulgação

Stuttgart (Alemanha) - Precisando de final no ATP 250 de Stuttgart para voltar a ser o número 1 do mundo, o suíço Roger Federer conseguiu o feito, mas teve muito trabalho para superar a semifinal deste sábado contra o australiano Nick Kyrgios, que saiu na frente e exigiu bastante do dono de 20 títulos de Grand Slam.

"Estou muito feliz e muito aliviado. Sabia que teria uma partida difícil contra Nick, contra quem já tive partidas muito duras e equilibradas no passado. É muito difícil conseguir um break aqui e o jogo pode escapar a qualquer momento", declarou o tenista da Basileia, que festejou também o retorno à ponta da ATP.

"Também estou muito feliz de estar de volta ao número 1 na próxima segunda-feira. Para mim, é algo muito especial, ainda mais acompanhado de mais uma final", celebrou Federer, que neste domingo às 8h (horário de Brasília) enfrentará o canadense Milos Raonic em busca de seu 98º título no circuito profissional.

Segundo maior vencedor da Era Aberta, o suíço só tem menos títulos que os 105 de Jimmy Connors e tenta ultrapassar a barreira dos 100 ainda neste ano. "Não tenha dúvida alguma de que significa muito ganhar um título aqui, até porque foi muito difícil fechar esse jogo. Estou feliz pelo resultado e por poder jogar amanhã contra mais um grande jogador como é Milos Raonic".

O retrospecto entre Federer e Raonic é bastante favorável ao suíço, que vence 10 e só perdeu três, com 3 a 1 na grama, mas mesmo assim ele prega cuidado contra o canadense. "Ele está em grande forma de novo, o que é muito bom para ele. Será um jogo duro", finalizou o principal favorito à conquista em Stuttgart.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis