Notícias | Dia a dia
Federer despista rumores sobre troca de patrocínio
11/06/2018 às 18h40

Contrato de patrocínio iniciado em 1997 expirou em março e suíço estuda propostas

Foto: Peter Staples/ATP

Stuttgart (Alemanha) - Em seu primeiro encontro com os jornalistas em Stuttgart, Roger Federer falou sobre os rumores sobre possível uma mudança no seu patrocinador de material esportivo. O contrato que o suíço tem com a Nike desde 1997 expirou em março e, no último domingo, foi divulgado que a marca japonesa Uniqlo teria uma proposta financeira muito boa para o veterano de 36 anos.

"São apenas rumores. O que é verdade, e isso não é segredo, é que meu contrato com a Nike terminou em março. Estamos negociando agora e é tudo o que tenho a dizer sobre isso. Mas vocês certamente irão ouvir primeiro de mim, assim que tiver alguma novidade", disse Federer nesta segunda-feira.

Federer pode reassumir a liderança do ranking na próxima segunda-feira caso seja finalista do ATP 250 alemão em quadras de grama. "Acho que é uma motivação extra, mas não é tão simples, especialmente quando você não joga em três meses", avalia o suíço, que não disputa uma partida oficial desde o Masters 1000 de Miami em março.

"Na maioria das semanas durante a temporada, você não fala sobre isso porque as posições estão definidas, mas quando isso está perto de conseguir, as coisas obviamente mudam", explica o número 2 do mundo, que até poderia ter herdado a liderança caso Rafael Nadal fosse derrotado em Roland Garros.

"Para ser honesto, eu tinha certeza de que ele venceria Roland Garros. Então eu só tenho que lidar com uma situação que eu sabia que surgiria. Eu tenho que chegar à final para recuperar o número 1", acrescentou Federer, que fez questão de enaltecer o feito de seu rival, que conquistou o Grand Slam francês pela 11ª vez.

"É surpreendente. Existem apenas superlativos. Ganhar um torneio onze vezes é inacreditável. Eu não consegui ver muito da final porque eu estava viajando para Stuttgart primeiro e depois já vim treinar. Ele não precisava provar nada para ninguém em Paris e ainda assim fez de novo. É um verdadeiro campeão", afirmou o vencedor de 20 títulos de Grand Slam.

Federer perderu na primeira rodada em Stuttgart no ano passado, diante de Tommy Haas, mas reagiu em sua superfície favorita e conquistou títulos em Halle e em Wimbledon. "Depois da derrota do ano passado para o Tommy, não perdi mais nenhum set durante a temporada de grama. Espero encontrar meu ritmo um pouco mais cedo este ano", comenta o suíço, que estreia contra o alemão Mischa Zverev em Stuttgart.

"Eu estou fora do circuito há algum tempo e agora preciso encontrar o caminho de volta passo a passo. As partidas aqui são sempre muito equilibradas. Não há chave fácil. Acho que as quadras estão ótimas, melhores que no ano passado e estou muito animado com esta semana", explicou o veterano de 36 anos. "Estou descansado e saudável. É por isso que estou feliz e confiante em estar aqui. Espero que as coisas saiam muito bem para mim esta semana".

Leia mais:
Marca japonesa oferece US$ 30 milhões por temporada a Federer

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis