Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Sharapova aprova atuação antes de enfrentar Serena
02/06/2018 às 18h22

Sharapova cedeu apenas três games contra Pliskova neste sábado

Foto: Divulgação

Paris (França) - A vitória convincente sobre Karolina Pliskova neste sábado anima Maria Sharapova para a sequência de Roland Garros. A bicampeã do torneio sente que elevou seu nível em relação às fases iniciais e que o plano tático adotado para enfrentar a número 6 do mundo deu certo.

"Melhorei bastante neste jogo em relação às minhas duas primeiras rodadas e tive que fazer isso. Eu realmente não tive escolha contra uma jogadora como ela", disse Sharapova após a vitória por 6/2 e 6/1 neste sábado.

"Fiz uma partida sólida. Joguei de forma inteligente e acho que fiz as escolhas certas, fui agressiva nos break points e busquei o resultado em vez de esperar que ela me desse os pontos", acrescentou a ex-líder do ranking, que aparece atualmente na 30ª posição.

"Acho que fiz um bom trabalho de ser agressiva nas devouções. Isso foi muito importante para entrar nos pontos e não deixar que ela vencesse muitos pontos direto com o saque e ganhar confiança do fundo de quadra quando isso acontece", complementa a experiente russa de 31 anos.

Sharapova agora se prepara disputar as oitavas de final diante de Serena Williams, contra quem tem apenas duas vitórias em 21 encontros. A norte-americana levou a melhor nos últimos 18 duelos e não perde desde 2004. Apesar do histórico negativo e do longo jejum de vitórias contra a rival, ela espera fazer um bom jogo na próxima segunda-feira.

"Acho que toda vez que você joga contra a Serena, você sabe o que esperar e sabe o desafio que tem pela frente", avaliou a russa que nunca derrotou Serena no saibro. "Apesar do retrospecto que tenho contra ela, sempre estou ansiosa para entrar em quadra e competir contra a melhor jogadora".

O encontro entre Sharapova e Serena será o primeiro desde o Australian Open de 2016. Desde então, a russa cumpriu quinze meses de suspensão por doping, após testar positivo para a substância proibida meldonium, e Serena ficou mais de um ano sem jogar por conta da gravidez e do nascimento de sua filha em setembro último.

"Faz tempo que nós não nos enfrentamos e acho que muita coisa aconteceu em nossas vidas. Se eu fui capaz de voltar a essa posição e poder enfrentar de novo a Serena numa quadra central, isso fala por si só. É por isso que continuo treinando e é por isso que passo horas nas quadras de treino. Para viver de novo momentos como este".

Comentários