Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Melo e Kubot confirmam e se garantem nas oitavas
01/06/2018 às 14h13

Melo e Kubot terão páreo duro nas oitavas

Foto: Arquivo

Paris (França) - Cabeças de chave número 1, o mineiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot seguem vivos na briga pelo título de Roland Garros. Nesta sexta-feira eles venceram mais uma e já se garantiram nas oitavas de final, marcando parciais de 6/4 e 7/5 para cima dos espanhóis Roberto Carballes e Guillermo Garcia-Lopez, depois de 1h39 de jogo.

Na próxima rodada, o mineiro e o polonês enfrentarão pela primeira vez no torneio uma dupla entre as favoritas. Seus próximos rivais serão o indiano Rohan Bopanna e o francês Edouard Roger-Vasselin, parceria 13ª mais bem cotada, que bateu os convidados da casa Benjamin Bonzi e Gregoire Jacq com placar final de 6/1 e 6/2.

"Muito feliz, de novo, com a vitória de hoje. E especialmente pelo segundo set, no qual tivemos match point e não conseguimos fechar. Mas ficamos firmes. Eles saíram com vantagem no outro game, para quebrar. Recuperamos e, depois, quebramos já direto. Isso mostra que estamos jogando bem, voltamos a encontrar o caminho em momentos difíceis e conseguindo colocar isso em prática. Então vamos com tudo para o próximo jogo, amanhã (sábado), tentando manter da mesmo forma, que aí temos boa chance", explicou Marcelo.

Melo e Kubot tiveram que salvar um break-point logo no primeiro game da partida e depois, no sexto foi a vez de Carballes e Garcia-Lopez impedirem que os rivais concretizassem as duas chances de quebra que tiveram. Só que os espanhóis não evitaram o break quando sacavam em 4/5, doram superados e perderam o primeiro set.

A segunda parcial começou movimentada e com duas chances de quebra para cada lado. A dupla espanhola salvou uma no segundo game e outra no quarto, ao passo que a mineiro-polonesa salvou duas no terceiro. Melo e Kubot tiveram os primeiros match-points quando os rivais sacavam em 4/5, mas só foram fechar quando Carballes e Garcia-Lopez serviram em 5/6 e levaram o break decisivo.

Comentários