Notícias | Dia a dia
Toni Nadal vê jovens impacientes e sem estratégia
31/05/2018 às 07h00

Toni garante que não se arrependeu de deixar Rafa

Foto: Arquivo

Paris (França) - Pela primeira vez depois de 10 conquistas em Roland Garros, o espanhol Rafael Nadal disputa o torneio sem a presença de Toni Nadal ao seu lado. A ausência do tio do número 1 do mundo em Paris não impediu que o jornal Le Monde conversasse com o treinador espanhol, que agora se concentra em cuidar da academia do sobrinho em Mallorca e foca o trabalho com as novas gerações.

"Não me arrependo de minha decisão. Cheguei em um ponto no qual senti que Rafa já não precisava do meu trabalho e por isso preferi parar. Tenho o mesmo prazer cuidando aqui dos jovens do que quando estava em Roland Garros, em Melbourne ou em outro lugar", afirmou o ex-técnico de Nadal, que destacou o trabalho duro como o principal motivo para o sucesso do sobrinho, do suíço Roger Federer e do sérvio Novak Djokovic.

"O que diferencia Djokovic, Rafael e Federer dos demais é seu compromisso total, é por isso que eles vencem mais do que o resto. Eles não se descuidaram de superfície alguma. Nunca na história do tênis houve três jogadores tão destacados ao mesmo tempo. Pete Sampras (14), Andre Agassi (8) e Boris Becker (6) ou Stefan Edberg (6), por exemplo, ganharam juntos 34 Grand Slam. Se juntamos Jimmy Connors (8), John McEnroe (7) e Borg (11), temos 26. Esta atual geração é excepcional", observou.

Toni Nadal lembrou que juntos Djokovic, Federer e Nadal somam 48 Slam e que não vê a mesma vontade de trabalho nas próximas gerações. "Hoje os jovens estão menos concentrados, se jogam bem um dia no próximo já pegam o dia livre. Isso explica a inconsistência dos jogadores. Eles também não pensam, querem sacar e definir o ponto em poucas bolas. Isso é um reflexo da evolução da sociedade", avaliou.

"Vejo o tênis como um complemento ao espírito, algo como viam os gregos na antiguidade. Não gosto nada de um jogador que não tenha estratégia e isso tem se evaporado, agora só querem dar pancada na bola", encerrou o treinador espanhol.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis