Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Zverev coloca cabeça no lugar e vence no 5º set
30/05/2018 às 13h25

Zverev nunca passou das oitavas em um Grand Slam

Foto: Divulgação

Paris (França) - Depois de grandes campanhas no saibro e uma estreia arrasadora em Roland Garros, o alemão Alexander Zverev teve seu primeiro teste no Grand Slam francês. O sérvio Dusan Lajovic fez uma partida muito firme e testou principalmente a paciência do germânico de 21 anos, que não começou muito bem e quase sucumbiu, mas no final se acertou e acabou vitorioso.

Segundo favorito, Zverev precisou de 3h24 para superar Lajovic, triunfando em cinco sets e com placar final de 2/6, 7/5, 4/6, 6/1 e 6/2. Ele garantiu assim vaga na terceira rodada em Paris e igualou sua melhor marca no torneio. Contra o bósnio Damir Dzumhur, que bateu o moldávio Radu Albot com 6/3, 6/3, 5/7, 1/6 e 7/5, o terceiro colocado no ranking tentará pela primeira vez ir às oitavas.

Esta foi a 32ª vitória na temporada do alemão, que lidera a lista dos que mais triunfaram em 2018 à frente das até então 30 do austríaco Dominic Thiem e das 24 do espanhol Rafael Nadal e do argentino Juan Martin del Potro. Campeão em Munique e Madri e vice em Roma, ele tenta aproveitar o momento para passar das oitavas em Slam pela primeira vez.

Com seu backhand de uma mão, o sérvio abusou de slice e das deixadinhas, deixando Zverev maluco. O alemão tentou jogar de forma mais agressiva e ir até para a rede, mas Lajovic estava muito firme nas passadas também. Este panorama seguiu até o começo do quarto set, quando o número 3 do mundo calibrou os golpes e contou com mais erros do rival.

Lajovic saiu na frente nos três primeiros sets, fechou o primeiro com duas quebras contra nenhuma do rival, levou a virada de Zverev no segundo e viu o placar ficar igual e voltou a comandar o jogo ao faturar o terceiro, no qual o alemão quebrou uma raquete ao ficar em desvantagem, conseguiu até devolver o break, mas depois voltou a perder o serviço e não mais se recuperou.

Na hora que o jogo apertou, o segundo pré-classificado elevou seu nível, colocou a cabeça no lugar, pressionou mais o rival e forçou mais erros de Lajovic. Tanto na quarta parcial como na quinta e decisiva, Zverev não deu muitas chances ao sérvio e concretizou a virada fechando o jogo com domínio total das ações, vencendo 11 dos últimos 13 games.

Comentários