Notícias | Dia a dia
Mais um jogador argentino é punido por corrupção
25/05/2018 às 14h06

Federico Coria não relatou propostas de suborno recebidas em 2015

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - Um dia depois de a Tennis Integrity Unit (TIU) anunciar a suspensão preventiva a Nicolas Kicker, 84º do ranking, mais um argentino foi considerado culpado de violar o Programa Anti-Corrupção do Tênis. Nesta sexta-feira foi confirmada a punição ao 335º colocado Federico Coria.

Coria foi punido por não relatar uma proposta feita a ele em julho de 2015 em um future italiano na cidade de Sassuolo. No mês seguinte, o argentino recebeu outra proposta financeira para perder um determinado número de jogos durante a temporada.

Ainda que Coria não tenha aceitado nenhuma vantagem financeira ou manipulado resultados, o jogador não informou à Tennis Integrity Unit sobre as tentativas de suborno, o que constitui uma violação às regras da TIU.

Verificou-se também que o jogador cometeu uma violação "técnica" por não cooperar com uma investigação da TIU. O telefone celular fornecido pelo argentino à entidade para análise foi restaurado às configurações de fábrica, embora tenha sido aceito que o procedimento não foi feito para uma finalidade imprópria.

A audiência disciplinar no caso ocorreu em Miami, no 22 de março de 2018, e foi julgada pela auditora independente Jane Mulcahy. O tenista foi culpado das acusações que respondia, mas o tempo de punição ainda não foi determinado. Detalhes sobre o período de afastamento serão divulgados futuramente.

Federico Coria está com 26 anos e é irmão do ex-top 3 Guillermo Coria, finalista de Roland Garros em 2004. O melhor ranking da carreira do argentino suspenso nesta sexta-feira foi o 223º lugar, alcançado em outubro de 2017.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis