Notícias | Dia a dia
Nadal: 'Djokovic está pronto para Roland Garros'
19/05/2018 às 17h04

O espanhol acredita que o rival tem condições de ser competitivo em Paris

Foto: Divulgação

Roma (Itália) - Depois de derrotar Novak Djokovic pela semifinal do Masters 1000 de Roland Garros, Rafael Nadal falou sobre o momento vivido por um de seus maiores rivais. Agora que o sérvio está recuperado de lesão no cotovelo direito e vem de boas atuações para alcançar sua primeira semi do ano, o espanhol o vê em condições para ser competitivo em Roland Garros, que começa em oito dias.

"Hoje eu joguei contra um dos melhores atletas da história deste esporte, é sempre um desafio enfrentá-lo. Ele tem todos os golpes, pega na bola muito cedo e é difícil movê-lo para o fundo da quadra", disse Nadal após a vitória por 7/6 (7-4) e 6/3 contra Djokovic neste sábado.

"Ele faz muitas coisas bem, especialmente mudando a direção da bola. Se você quiser vencê-lo, você é obrigado jogar seu melhor tênis. Vi vários jogos dele e acho que esta semana foi quando jogou melhor. Eu o vejo pronto para Roland Garros", acrescenta o espanhol, que conseguiu vencer o sérvio pela 25ª vez em 51 duelos.

Nadal tem um longo histórico de voltas por cima na carreira depois de afastamentos por lesão e sabe que o caminho para a plena recuperação é longo. "É impossível mostrar sempre o seu melhor nível, especialmente quando está voltando de uma cirurgia ou de uma lesão. Esses retornos nunca são fáceis, eu sei muito bem. Novak vem de um intervalo muito longo sem jogar e conhece a dificuldade desta estrada. Não tenho dúvidas de que ele voltará a jogar seu melhor tênis".

A respeito da equilibrada partida deste sábado, o espanhol sente que a disputa foi definida nos detalhes. "Foi um grande jogo e apenas alguns fizeram a diferença. É verdade que eu tive a vantagem no primeiro set, mas joguei um game horrível. Ele também aumentou seu nível, honestamente. Ele fez um game muito correto, sem erros, então a partida ficou muito equilibrada.

"Eu estava muito focado nos momentos importantes, como no tiebreak, e fui muito agressivo com meu forehand", acrescentou o número 2 do ranking. "No segundo set, também fiz a diferença e pude mudar o ritmo dos pontos, combinando bolas altas com golpes agressivos de forehand. A dinâmica do jogo foi um pouco mais a meu favor".

Uma vitória no domingo, seja contra Marin Cilic ou diante de Alexander Zverev, fará com que Nadal recupere a liderança do ranking mundial. O espanhol, entretanto, coloca a busca pelo número 1 em segundo plano. "Se eu ganhar amanhã, o mais importante para mim será ter vencido o torneio de Roma, não ser o número 1. Minha motivação para o amanhã é entrar em quadra e tentar ganhar mais um título importante. Recuperar a liderança seria ótimo, é claro, mas é muito melhor levantar outro título".

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis