Notícias | Dia a dia
Nadal elimina Djokovic e decide em Roma pela 10ª vez
19/05/2018 às 12h26

Vitória faz Nadal diminuir a diferença para Djokovic no retrospecto diante do sérvio

Foto: Divulgação

Roma (Itália) - O favoritismo de Rafael Nadal no saibro e o melhor momento na temporada do espanhol fizeram a diferença no equilibrado duelo contra Novak Djokovic pela semifinal do Masters 1000 de Roma. Nadal levou no 51º encontro diante do rival ao marcar as parciais de 7/6 (7-4) e 6/3 em 1h56 de partida.

A vitória faz com que Nadal diminua a diferença para Djokovic no histórico entre eles, agora liderado pelo sérvio por 26 a 25. O encontro é o que mais se repetiu na Era Aberta entre os homens. No saibro, piso em que o espanhol é dominante, o espanhol marcou a 16ª vitória em 23 confrontos.

Nadal disputará a final de número 115 de sua carreira e a décima em Roma. Dono de 77 títulos no circuito, sendo sete deles na capital italiana, o espanhol tenta se isolar como o quarto maior vencedor da Era Aberta do tênis masculino. Atualmente, ele tem o mesmo número de conquistas do norte-americano John McEnroe.

Em busca de seu 56º troféu em quadras de saibro, Nadal enfrentará o vencedor da partida entre Marin Cilic e Alexander Zverev. O espanhol lidera o retrospecto contra o croata por 5 a 2 e venceu os quatro duelos anteriores diante do alemão.

O espanhol também tem a chance de retomar a liderança do ranking mundial caso conquiste o título em Roma. Já Djokovic, que foi vice-campeão do torneio no ano passado, defendeu 360 dos 600 pontos que tem a descontar. Com isso, o sérvio sairá do top 20 e ficará em posição delicada entre os cabeças de chave de Roland Garros, podendo cruzar o caminho de um dos favoritos já nas oitavas.

Djokovic começou o jogo apostando em devoluções mais próximas da linha de base, na tentativa de mandar nos pontos desde o início. A tática agressiva fez com que o sérvio tivesse dois break points logo no game de abertura, mas seus erros não-forçados o impediram de largar com uma quebra. Por outro lado, o atual 18º do ranking confirmou de zero seus dois primeiros games de serviço.

Aos poucos, Nadal já conseguia comandar os pontos de seus games de serviço com mais frequência. O espanhol também utilizou devoluções profundas contra o sérvio e mostrou consistência do fundo de quadra para conseguir a primeira quebra da partida no sexto game. O sérvio ameaçou uma reação na sequência, quando conseguiu um 0-30, mas o espanhol fechou a porta com dois aces para liderar por 5/2.

A desvantagem no placar não abalou a confiança e o foco de Djokovic, que confirmou o serviço com tranquilidade e trabalhou bem os pontos, explorando as paralelas, para devolver a quebra. Na sequência, mais um bom game de serviço para forçar o empate.

O tiebreak começou em alto nível, com o sérvio explorando duas subidas de Nadal à rede, mas venceu um ponto e perdeu outro. O espanhol liderou por 3-1, mas cometeu um erro não-forçado com o backhand para permitir o empate. Ainda assim, o número 2 do mundo retomaria a liderança graças à sua consistência do fundo de quadra e definiu a parcial com uma ótima devolução. O equilíbrio era tanto que cada jogador venceu 38 pontos no primeiro set.

Uma quebra a favor de Nadal logo no início do segundo set foi fundamental para o rumo da partida. O espanhol sacou muito bem e dependeu do segundo serviço em apenas sete oportunidades, além de não enfrentar break points e só perder oito pontos no saque. Enquanto Djokovic dava sinais de desgaste e tentava encurtar os pontos com subidas à rede e algumas deixadinhas, Nadal prolongava as trocas de bola, em que era superior e rumou para a vitória em sets diretos. Ainda que Djokovic tenha liderado a contagem de winners por 26 a 22, Nadal fez apenas 14 erros contra 20 do sérvio.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis