Notícias | Dia a dia
Alto nível e força mental animam Djoko para semi
18/05/2018 às 19h47

Em Roma, o sérvio disputará sua primeira semifinal do ano

Foto: Divulgação

Roma (Itália) - Depois de virar o jogo contra Kei Nishikori e garantir vaga na semifinal do Masters 1000 de Roma, Novak Djokovic tinha vários motivos para sorrir. O sérvio, afinal, alcançou sua primeira semifinal do ano e saiu de quadra satisfeito com seu nível de jogo e pela força mental que teve nos momentos decisivos.

"É ótimo estar na semifinal de um torneio como este. Fazia muito tempo desde que eu não conseguia. Essa vitória significa muito para mim, sobretudo mentalmente", disse Djokovic após a vitória por 2/6, 6/1 e 6/3 diante de Nishikori nesta sexta-feira.

"O nível da partida foi muito alto. Kei estava jogando um tênis fantástico, especialmente no primeiro set e eu precisei de um pouco de tempo para me ajustar ao ritmo dele", avaliou o sérvio, que marcou sua 13ª vitória em quinze jogos diante do japonês.

"A chave é que eu ter permanecido muito forte mentalmente no terceiro set".
"No final do jogo, eu lutei mutei e mostrei alguma resiliência. Temos estilos semelhantes e alguns pontos definiram tudo. Foi fundamental evitar a quebra depois que eu já havia quebrado no sétimo game", complementou o ex-líder do ranking, que enfrentou breaks points no game anterior e no seguinte ao da decisiva quebra do último set.

Djokovic agora se prepara para enfrentar Rafael Nadal às 10h (de Brasília) deste sábado. Ainda que o sérvio lidere o retrospecto de 50 jogos por 26 a 24, Nadal venceu 15 dos 22 jogos disputados no saibro. "Sou um jogador diferente de quando eu pude vencê-lo no saibro, mas estou em boa forma e tenho muita confiança e eu sei que posso vencê-lo outra vez. Já fiz isso no passado e acredito totalmente em mim mesmo".

As boas atuações do sérvio no saibro italiano contrastam com o que foi visto no início da temporada, especialmente nas eliminações precoces em Indian Wells e Miami. "Para ser honesto eu sabia que não estava pronto para competir em Indian Wells. Mas mesmo estar ciente disso, eu queria jogar. Eu sabia que o processo seria longo e que eu levaria um tempo para ajustar tudo. Tenho que ser grato por estar voltando ao lugar que eu quero como tenista".

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis