Notícias | Dia a dia
Melo e Kubot superam estreia duríssima em Roma
17/05/2018 às 10h28

Melo encarou dois tiebreaks no 1º jogo no torneio

Foto: Fotojump

Roma (Itália) - Não foi nada fácil a estreia do mineiro Marcelo Melo e do polonês Lukasz Kubot no Masters 1000 de Roma. Cabeças de chave 1, eles estrearam direto na segunda rodada e iniciaram sua caminhada nesta quinta-feira contra o mexicano Santiago Gonzalez e o paquistanês Aisam-Ul-Haq Qureshi, precisando de três sets para vencer com o placar final de 7/6 (7-4), 6/7 (5-7) e 10-2.

Classificados para as quartas de final, o mineiro e o polonês esperam agora pela definição da partida que de um lado terá os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah, sextos mais bem cotados na competição, e do outro os holandeses Jean-Julien Rojer e Robin Haase.

A primeira partida de Melo e Kubot deste ano no Foro Itálico foi duríssima e levou 2h13. Nas duas primeiras parciais ficou claro o equilíbrio, com ambas sendo definidas apenas no tiebreak. A decisão só veio no match-tiebreak, em que a dupla mineiro-polonesa conseguiu se impor.

"Mais um belo jogo nosso, com um pouquinho de altos e baixos, mas conseguimos manter a média e passar. Foram algumas chances na frente, outras atrás, e mesmo assim tivemos calma, depois de perder o match point no segundo set, para ir para o match tie-break, o que foi muito importante. Aí jogamos o que realmente costumamos jogar. Ficamos muito felizes com a vitória e agora é seguir com tudo, da mesma maneira ou melhor, para poder ir mais longe no torneio", analisou Marcelo.

Qureshi e Gonzalez saíram na frente na parcial inicial e abriram 4/2 e saque, mas não mantiveram a vantagem até o fim, viram os rivais devolver o break e levar a definição para o desempate, em que Melo e Kubot acabaram prevalecendo. No segundo set, o paquistanês e o mexicano salvaram um match-point quando sacavam em 5/6, venceram o novo tiebreak e empataram o jogo.

No match-tiebreak enfim Melo e Kubot tiveram um pouco mais de tranquilidade. Eles venceram os cinco primeiros pontos da disputa, com três mini-breaks a favor, e se colocaram em ótima situação. O paquistanês e o mexicano devolverem um dos breaks, mas depois perderam mais dois saques e foram facilmente superados na reta final.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis