Notícias | Dia a dia
'Transição de Madri para Roma é difícil', diz Nadal
16/05/2018 às 17h29

Estreia de Nadal no saibro italiano aconteceu cinco dias depois da eliminação em Madri

Foto: Divulgação

Roma (Itália) - Embora os Masters 1000 de Madri e Roma aconteçam em semanas consecutivas e na reta final da preparação para Roland Garros, Rafael Nadal destacou a dificuldade na transição entre um torneio e outro. O Rei do Saibro avalia que as condições nas capitais espanhola e italiana são bastante diferentes e que, por isso, é fundamental fazer uma boa adaptação.

"Depois de perder o jogo contra o Thiem, no dia seguinte eu não treinei. Tirei um dia de folga e vim para cá para já me acostumar rapidamente. No domingo eu já estava treinando nessas quadras", disse Nadal, que havia sido eliminado nas quartas final em Madri na última sexta-feira.

"A transição entre Madri e Roma é sempre complicada. As condições de Madri são as mais distintas dessa temporada de saibro. E o jogador que me derrotou no ano passado já não está mais em competição", comenta o heptacampeão do torneio, que perdeu para Dominic Thiem nas quartas de final da edição passada.

"Thiem tinha um adversário muito duro hoje Fognini é um grande jogador, com grande talento, e Dominic agora está fora, não por ele, mas porque Fabio fez um ótimo trabalho", comentou sobre a precoce eliminação do austríaco na competição.

O desempenho na vitória por 6/1 e 6/0 contra o bósnio Damir Dzumhur animou o número 2 do mundo. "Foi um jogo muito positivo levando a um bom começo aqui. É importante começar bem aqui depois da derrota em Madri. Entrei em quadra com a intensidade certa".

"Não sei quantos erros eu cometi, mas não foram muitos. Também tive o controle de uma alta porcentagem dos pontos. Essa era a maneira que eu quero jogar", acrescentou o espanhol, que precisa ser campeão do torneio para permanecer na liderança do ranking mundial.

Nadal também falou sobre a experiência de treinar com Maria Sharapova na última segunda-feira. "Alguns anos atrás eu treinei com Ana Ivanovic em Mallorca e aqui eu treinei com a Sharapova. Foi algo muito positivo, já que ela tem muita intensidade. A verdade de que foi uma ótima experiência treinar com ela".

Garantido nas oitavas, Nadal pode enfrentar o promissor canadense Denis Shapovalov, que encara o holandês Robin Haase nesta quarta-feira. "Ele é jovem com muita energia e talento. Ontem, ele eliminou Berdych em um bom jogo, mas vamos ver como ele se sai hoje. Por outro lado, se eu tiver que enfrentar o Haase, também será um adversário complicado para mim".

Comentários
Loja - livros
Mundo Tênis