Notícias | Dia a dia
Belga diz que foi vítima de bullying por ser lésbica
14/04/2018 às 11h16

Lugano (Suíça) - Um mês depois de assumir ser homossexual em um programa de TV em seu país, a belga Alison Van Uytvanck revelou que era vítima de bullying no circuito. Em entrevista ao jornal suíço Blick, ela afirmou que a atitude de suas companheiras de profissão a deixava muito desconfortável.

"Era vítima de bullying de outras jogadoras da WTA quando era mais nova. Tinha 15 ou 16 anos, não me importava e conseguia lidar, mas era difícil para mim de qualquer forma. Acho que as jogadoras mais novas que são lésbicas não devem ter medo, pois não é uma doença", disse com firmeza a belga de 23 anos.

Van Uytvanck também comentou o posicionamento da lenda do tênis australiano Margaret Court, que é contrária aos relacionamentos de pessoas do mesmo sexo, o que acabou gerando um protesto contra a tenista dona de 24 títulos de Grand Slam, que dá nome a uma das arenas do Australian Open.

"Não sou a favor do boicote à Margaret Court Arena, o que eu quero é jogar tênis. Mas é claro que o que disse ela não foi nada inteligente e magoa muitas pessoas. De qualquer forma, meu sucesso pode ser uma resposta ao que ela disse", observou a belga, que nesta semana jogou o WTA de Lugano e foi derrotada pela italiana Camila Giorgi na segunda rodada.

Comentários
Loja - livros
Mundo Tênis