Notícias | Outros
Juvenis disputam vagas ao quali de Roland Garros
03/04/2018 às 12h44

Nathalia Gasparin (PR) e João Ferreira (MG), campeões em 2017.

Foto: Divulgação/CBT

São Paulo (SP) – A capital mineira, Belo Horizonte, receberá, entre os dias 12 e 15 de abril, o Roland-Garros Junior Wild Card Competition, reunindo tenistas juvenis, no feminino e no masculino, de diferentes regiões do país. Realizada em conjunto pela Confederação Brasileira de Tênis e a Federação Francesa, a competição será disputada nas quadras do Pampulha Iate Clube e dá chance aos participantes de buscar uma vaga na chave principal juvenil de um dos mais importantes torneios do calendário, o de Roland Garros, Grand Slam disputado em Paris, na França. O lançamento oficial está marcado para o dia 11, seguido dos quatro dias de jogos.

O Roland-Garros Junior Wild Card Competition é voltado para a categoria 18 anos, masculina e feminina, com chave de 16 jogadores entre os tenistas com melhor ranking ITF e, depois, entre os mais bem colocados no ranking da CBT. São catorze pré-classificados e dois wild cards. Estarão participando tenistas de oito estados  e do Distrito Federal -  Amazonas, Ceará, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo.

Os campeões disputarão o qualifying em Paris com os vencedores dos torneios Roland Garros Junior da Índia e da China. Quem ficar com o título na disputa entre os países entra direto na chave principal juvenil de Roland-Garros.

“O RGJWC é um complemento ao nosso circuito infantojuvenil e tem um apelo extra, pois oferece a possibilidade para que os nossos juvenis possam participar de um dos mais importantes torneios do mundo. Neste ano de 2018, apenas três países terão esta oportunidade e é um privilégio que o Brasil seja um deles”, ressalta Rafael Westrupp, presidente de CBT.

O torneio tem um novo nome nesta edição 2018, mas o formato do evento é idêntico ao Rendez-Vous à Roland Garros, disputado em Florianópolis (SC), em 2017. No ano passado, o mineiro João Ferreira e a paranaense Nathalia Gasparin foram campeões em Florianópolis e viajaram a Paris para a final entre as nações. Em 2015, o paulista Gabriel Decamps venceu a disputa dos países e garantiu uma vaga na chave principal do Grand Slam juvenil, assim como o brasiliense Gabriel Wagner, em 2016.

Os pré-classificados

18 Anos Masculino / Simples
Mateo Reyes (Florianópolis-SC), Bruno de Oliveira (Belo Horizonte-MG), Matheus De Queiroz (Campinas-SP), Rafael Marques da Silva (São Paulo-SP), Jackson Xavier (Fortaleza-CE), Luiz Eduardo dos Santos (São Paulo-SP), Eduardo Taiguara (Curitiba-PR), Victor de Castro (Marília-SP), João Victor Loureiro (Joinville-SC), Victor de Oliveira (Balneário Camboriu-SC), Lucas Dini (Ubá-MG), Miguel Danelon (Londrina-PR), Gustavo de Pinho (Rio de Janeiro-RJ) e Nino Portugal (Brasília-DF).

18 Anos Feminino /Simples
Marina de Figueiredo (Belo Horizonte-MG), Ana Luiza Cruz (São Paulo-SP), Ana Paula Melilo (São Paulo-SP), Nalanda da Silva (Minacu-GO), Julia Klimovicz (Curitiba-PR), Lorena Cardoso (Goiatuba-GO), Thais Andreotti (Curitiba-PR), Thassane Abrahim (Manaus-AM), Priscila Baptista (São Bernardo-SP), Namie Isago (Joinville-SC), Camila Bossi (São Paulo-SP), Isabela Bifano (Campinas-SP), Erika Cheng (São Paulo-SP) e Giulia de Aguiar (Juiz de Fora-MG).

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis