Notícias | Dia a dia
Bia comemora atuação e revê Ostapenko na 3ª fase
23/03/2018 às 21h03

Diante de Ostapenko, Bia tentará sua primeira vitória contra top 10

Foto: Divulgação

Miami (EUA) - Depois de marcar sua segunda vitória no WTA Premier de Miami, Beatriz Haddad comemorou a atuação que teve diante da top 30 Shuai Zhang. A número 1 do Brasil cedeu apenas cinco games diante da favorita chinesa e acredita que jogar melhor nos momentos mais importantes fez a diferença na construção do placar.

"Ganhar ou perder é muito detalhe e hoje no momento certo eu joguei um pouco melhor e fui mais sólida", disse Bia Haddad Maia após a vitória por 6/3 e 6/2 sobre a número 30 do mundo. "O placar não diz muito o que foi o jogo".

"Os games foram todos apertados. Em dois games do primeiro set, saí de 0/40, então poderia ter ido para qualquer lado. Respeitei a tática, tentei não ficar no jogo que ela queria, um jogo mais rápido, mais plano, mais confortável pra ela", avaliou a paulistana, que conseguiu a segunda vitória mais expressiva de sua carreira.

"Variei bastante, usei minhas bolas, meu top spin e busquei minha intuição, jogando solta, respirando e as coisas foram acontecendo", complementou a jogadora de 21 anos e atual 64ª colocada no ranking.

A canhota paulista também falou sobre o apoio que recebeu de torcedores brasileiros em Miami. "Se não me ajudou, atrapalhou ela", brincou a jogadora de 21 anos. "O povo brasileiro tem um calor a mais. Desde o primeiro game o pessoal estava gritando o meu nome e, com certeza, isso faz muita diferença. A menina se irritou em um certo momento. Agradeço a todos pela energia, é sempre bom ter o Brasil comigo".

O complemento da rodada desta sexta-feira decidiu que a próxima adversária de Bia no torneio será mesmo Jelena Ostapenko. Número 5 do mundo e atual campeã de Roland Garros, a jovem letã de 20 anos estreou em Miami vencendo a 47ª colocada húngara Timea Babos por duplo 6/4 em 1h35. Bia e Ostapenko se enfrentaram na final do WTA de Seul no ano passado, com vitória da letã em três sets.

A última vez que uma brasileira venceu uma top 10 aconteceu em julho de 1989, quando Andrea Vieira derrotou a décima colocada Conchita Martinez no saibro francês de Arcachon. Dadá Vieira também é responsável pela última vitória contra uma top 5. Em maio do mesmo ano, ela havia derrota a quinta do ranking Helena Sukova em Hamburgo.

A campanha até a terceira rodada em Miami é a melhor que Bia já fez em um Premier Mandatory, que vale mil pontos no ranking. Até então, o resultado mais expressivo havia acontecido na edição passada do torneio na Flórida, quando ela parou diante de Venus Williams na segunda rodada. "Ano passado eu havia ganho uma rodada aqui. Todas as semanas que venho jogando, eu busco acreditar cada vez mais. Todo jogo é uma pedreira, não tem pra onde fugir".

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis