Notícias | Dia a dia
Marca de cem títulos também motiva Federer
14/02/2018 às 20h04

Federer acumula 96 conquistas em sua carreira profissional

Foto: Divulgação

Roterdã (Holanda) - A duas vitórias de retomar a liderança do ranking mundial, Roger Federer falou sobre outra marca que o motiva para a sequência na carreira. Dono de 96 títulos de ATP, o veterano de 36 anos quer chegar aos três dígitos e buscar a contagem centenária.

"Eu gosto de ganhar títulos no circuito. Chegar a cem seria um número extremamente legal. Hoje estou com 96. Voltar a ser o número 1 do mundo seria muito especial. Você precisa ter metas quando quer ser bem-sucedido", disse Federer após a boa estreia no ATP 500 de Roterdã, em que venceu o belga Ruben Bemelmans por 6/1 e 6/2.

Bicampeão em Roterdã nos anos de 2005 e 2012, Federer aprovou o desempenho na partida de estreia do torneio. "Foi bom ter feito uma partida rápida. Comecei os dois sets muito bem e então eu mantive o foco em meu próprio saque. Eu me sinto ótimo em Rotterdam e estou feliz por voltar ao torneio onde tenho boas lembranças".

"Em 1999, recebi um convite para jogar o quali do diretor do torneio Richard Krajicek e acabei chegando às quartas de final. Este ano, eu recebi um convite novamente", acrescentou o suíço, que enfrentará o alemão Philipp Kohlschreiber nas oitavas de final. A partida está marcada para às 16h30 (de Brasília) desta quinta-feira.

Federer também falou sobre a expectativa de voltar ao topo do ranking para sua família e equipe. "As meninas devem estar animadas, mas eu não sei se eles sabem que posso me tornar o número 1 esta semana", disse o suíço, que é pai de dois pares de gêmeos, duas meninas de oito anos e dois meninos com três.

"É mais para minha equipe e por todos os que me ajudaram a voltar. Seria uma grande conquista para para meus treinadores que guiaram meu caminho de volta", completa o veterano de 36 anos, que viaja o circuito acompanhado dos técnicos Ivan Ljubicic and Severin Luthi.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis