Notícias | Dia a dia | Australian Open
Djokovic vence, mas gera preocupação com o quadril
20/01/2018 às 08h46

Djokovic precisou de atendimento para o quadril no segundo set

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - Em seu terceiro compromisso no Australian Open, Novak Djokovic comandou o placar desde o início e marcou as parciais de 6/2, 6/3 e 6/3 contra o espanhol Albert Ramos. Mas o que poderia ser uma vitória bastante tranquila do sérvio ficou em segundo plano por conta de mais uma preocupação com seu estado físico.

Djokovic precisou de atendimento para o lado esquerdo do quadril durante o segundo set e mostrou desconforto para caminhar durante aquela parcial. Já a lesão no cotovelo, que o deixou longe das competições por seis meses, parece ser cada vez mais superada. O sérvio mudou o movimento de saque para minimizar o desgaste.

Hexacampeão do Australian Open, Djokovic só volta a atuar na próxima segunda-feira, quando enfrentará o sul-coreano Hyeon Chung pelas oitavas de final. O único duelo anterior entre aconteceu exatamente em Melbourne, durante a campanha para o último título do ex-número 1 em 2016.

Ao vencer sete dos primeiros oito pontos da partida, Djokovic só não largou com uma quebra logo de cara porque Ramos lutou muito para salvar três break points em seu primeiro game de serviço. O canhoto espanhol ameaçaria o serviço do sérvio em duas oportunidades sem sucesso, antes de permitir o amplo domínio do favorito. Djokovic quebrou duas vezes seguidas e venceu os últimos quatro games da parcial.

Depois de mostrar um bom tênis, com o domínio das ações do fundo de quadra, Djokovic solicitou o atendimento do fisioterapeuta no início do tercerio set. Logo na volta, o sérvio conseguiu quebrar o saque do espanhol, o que poderia ser um ótimo sinal sobre suas condições, mas um longo game de saque de dez minutos e uma caminhada vacilante gerou alguma preocupação.

Aos poucos, Djokovic já dava sinais de recuperação. O ex-número 1 e agora 14 do mundo vinha elevando seu nível de tênis e fez sua melhor parcial na partida. Firme nos games de serviço, sem enfrentar nenhum break point, e pressionando o saque do adversário, o sérvio conseguiu uma quebra rapidamente. Com a boa vantagem no placar, deu tempo para que o hexacampeão pudesse testar coisas novas e apostando em devoluções cada vez mais agressivas para terminar a partida em grande estilo.

Comentários