Notícias | Dia a dia | Australian Open
Muguruza é otimista quanto à sua recuperação física
18/01/2018 às 06h59

Muguruza só deve voltar ao circuito em Doha, a partir de 12 de fevereiro

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - Depois de ter muitos problemas físicos nos primeiros torneios do ano e de ser eliminada ainda na segunda rodada do Australian Open, Garbiñe Muguruza se mostrou otimista quanto à sua recuperação. A espanhola deverá ter alguns dias de descanso antes de retomar a rotina de treinamentos.

"Há algo que temos de fazer melhor para poder começar a temporada de uma maneira melhor, mas por enquanto, vou conversar com minha equipe e ver o que está acontecendo. Mas eu senti hoje muito melhor, então é uma boa notícia", disse Muguruza que havia desistido em Sydney por uma lesão no adutor da coxa esquerda.

"Vou tirar alguns dias de folga e voltar a treinar. Meu calendário é jogar em Doha e Dubai. Vou ter uma boa pausa para me recuperar, treinar forte e ficar animada com os próximos torneios", explicou a espanhola, que só volta a disputar um torneio a partir de 12 de fevereiro.

"Se eu ficar um tempo sem jogar, eu descanso completamente. A questão agora é me recuperar e jogar, mas acho que com alguns dias agora, vamos melhorar", complementou a número 3 do mundo, que também desistiu do torneio de Brisbane, na primeira semana do ano, em razão de cãimbras.

A respeito da derrota por 7/6 (7-1) e 6/4 para a taiwanesa Su-Wei Hsieh, Muguruza preferiu apenas enaltecer o bom desempenho de sua experiente algoz de 32 anos e que usa as duas mãos tanto para o forehand quanto para o backhand. "Ela é uma adversária muito complicada, e ainda mais se estiver jogando bem. E acho que hoje ela jogou bem. Talvez eu poderia ter feito as coisas melhor, mas ela mereceu ganhar".

A espanhola recebeu um atendimento em quadra durante o primeiro set. Ela esclarece que o motivo foram bolhas no pé esquerdo. "São bolhas, na verdade. Não sei qual era a temperatura, mas a superfície da quadra estava terrível. Muito quente, é fácil de ficar vermelho e com bolhas", explicou a jogadora que precisou reforçar a proteção feita com esparadrapos. "Sim, eu já estava enfaixada, mas muito rápido eu comecei a sentir uma bolha estava crescendo. Prefiro evitar um problema maior e pedi para cobri-la um pouco mais".

Comentários