Notícias | Dia a dia | Australian Open
Nadal tem teste maior, mas vence em sets diretos
17/01/2018 às 06h21

Nadal manteve sua invencibilidade contra Leo Mayer

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - Após deixar apenas três games na estreia contra o dominicano Victor Estrella, o espanhol Rafael Nadal teve um teste maior na segunda rodada. Nesta quarta-feira, o principal pré-classificado encarou o argentino Leonardo Mayer, que ofereceu mais resitênca, mas ainda assim não evitou a derrota em sets diretos, com parciais de 6/3, 6/4 e 7/6 (7-4), definida em 2h38 de partida.

Com o resultado, o canhoto de Mallorca mantém a escrita de nunca cair em uma segunda rodada no Melbourne Park e segue na briga por se tornar o sexto homem na Era Aberta a vencer o Australian Open após o título do US Open. Seu próximo obstáculo na competição será o bósnio Damir Dzumhur, que derrubou o local John Millman com parciais de 7/5, 3/6, 6/4 e 6/1.

Embora tenha uma carreira muito mais vitoriosa do que a do bósnio de 25 anos e atual 30 do mundo, o espanhol se deu mal na única vez que se cruzaram no circuito. Dzumhur contou com a desistência de Nadal na segunda rodada do Masters 1000 de Miami, em 2016, quando vencia o atual líder do ranking com placar de 2/6, 6/4 e 3/0.

Atual vice-campeão do primeiro Grand Slam do ano, Nadal precisa ganhar mais dois jogos na competição para garantir a manutenção da ponta do ranking, que estará assegurada se ele chegar às quartas de final.

O espanhol não teve vida fácil contra Mayer, mas também não encarou sustos na partida. Derrotado por Nadal nas outras quatro vezes que se enfrentaram, Mayer lutou o quanto pode e exigiu uma apresentação firme do canhoto de Mallorca, que deu seu primeiro passo no duelo ao anotar uma quebra solitária no quarto game do primeiro set para assim largar na frente.

Mayer perdeu o saque logo no início da segunda parcial e mais uma vez esse break-point foi o suficiente para que Nadal levasse mais um set para seu lado. O espanhol voltou a ter trabalho para superar o serviço do argentino no terceiro, anotou o break no oitavo game e sacou para fechar em seguida, mas perdeu o serviço e só foi sacramentar a vitória ao faturar o tiebreak.

Compatriota de Rafa, o cabeça de chave número 10 Pablo Carreño teve bem menos trabalho para seguir adiante no torneio. Ele sequer precisou jogar dois sets inteiros e acabou contando com a desistência do francês Gilles Simon quando vencia com placar de 6/2 e 3/0. Na próxima rodada, o espanhol enfrentará o luxemburguês Gilles Muller, que bateu o tunisiano Malek Jaziri com 7/5, 6/4, 6/7 (5-7), 3/6 e 6/2.

Comentários