Notícias | Dia a dia | Australian Open
Dimitrov busca manter embalo após seu melhor ano
13/01/2018 às 17h15

Búlgaro inicia a temporada na terceira posição do ranking

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - Não há dúvidas de que a temporada de 2017 foi a melhor da carreira de Grigor Dimitrov. Foram quatro títulos para o búlgaro, com destaque para seu primeiro Masters 1000 em Cincinnati e o maior troféu da carreira no ATP Finals, além de uma boa campanha até a semifinal do Australian Open. Por tudo isso, o búlgaro saltou do 17º para o 3º lugar do ranking mundial e espera manter o embalo no próximo ano.

"Eu consegui algumas coisas que eu sempre quis. Sempre quis ser um top 5 e fiz, queria ganhar um Masters 1000, e fiz isso. Eu não sonhava muito sobre ganhar o ATP Finals, mas também comsegui isso", disse Dimitrov neste sábado em Melbourne.

"Gosto de definir metas. Isso ajuda a me levantar pela manhã e me certificar de que estou trabalhando por um objetivo. Para isso tenho que ter determinação, disciplina e sacrifício", acrescenta o búlgaro que estreia no Australian Open contra um adversário vindo do qualificatório.

Como disputou (e venceu) o ATP Finals pela primeira vez na carreira, Dimitrov jogou até o dia 19 de novembro, algo que ele nunca havia feito desde que chegou à elite do circuito. O jogador de 26 anos avalia que o tempo de preparação para 2018 foi curto, mas tentará aproveitar um pouco do bom tênis mostrado no ano passado.

"Eu terminei o ano muito forte. Fisicamente eu me sentia muito bem. Isso ajuda você a começar o ano em boas condições", explicou o número 3 do ranking mundial. "Sinto que a minha pré-temporada foi bastante curta. Eu queria ter mais algumas semanas para treinar e nem estou falando sobre o descanso".

Apesar da mudança de status no circuito e do crescente favoritismo em relação ao ano passado, Dimitrov garante que não irá mudar sua mentalidade para os torneios. "É diferente quando você olha para seu nome na chave e vê o número 3 ao lado, mas não gosto de pensar dessa maneira. Não significa nada. Claro, estou muito feliz e entusiasmado com o que eu consegui, mas estamos em um novo ano e em um novo torneio".

"Obviamente eu tenho grandes expectativas de mim mesmo e quero fazer o melhor que puder. Estou realmente focado no meu trabalho, pensando em um jogo de cada vez e espero poder jogar um bom tênis durante as duas semanas inteiras", acrescentou o jogador de 26 anos, que ainda persegue seu primeiro título de Grand Slam na carreira.

Dimitrov também falou sobre a dura derrota para Rafael Nadal em cinco sets na semifinal do ano passado e diz que tem lições positivas daquele jogo. "Eu assisti ao jogo no dia seguinte, quase inteiro. Eu estava pensando: 'Como eu perdi essa partida?'. Fiz tudo certo, mas ele encontrou um caminho para ganhar jogo. Aprendi muito com aquela partida".

Comentários