Notícias | Dia a dia
Tcheca é suspensa por mesma substância que Bellucci
05/01/2018 às 18h29

Katerina Kramperova está suspensa por seis meses até 31 de janeiro

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - Apenas um dia depois de anunciar a suspensão do paulista Thomaz Bellucci por conta da substância proibida hidroclorotiazida, a ITF confirmou nesta sexta-feira que a jogadora tcheca de 29 anos Katerina Kramperova está suspensa pela mesma substância.

O caso foi muito parecido com o de Bellucci também por conta do tempo de punição e pelo procedimento adotado tanto pelos atletas quanto pela entidade que controla o tênis mundial. Kramperova recebe uma suspensão retroativa de seis meses, um a mais que o paulista, a partir de 1º de agosto e pode retornar ao circuito em 31 de janeiro.

Kramperova passou por exame no dia 7 de junho do ano passado no WTA 125 de Bol, na Croácia. Após análise do material em laboratório credenciado pela WADA em Montréal, no Canadá, foram encontradas hidroclorotiazida e seu metabólico, cloraminofenamida, além da substância amilorida.

Em sua defesa, a jogadora tcheca apresentou a receita médica datada de 19 de maio de 2017 que recomendava a ela tomar o medicamento Rhefluin durante dois dias, consumida nos dias 20 e 21 daquele mês, para tratar de um edema nos braços e nas pernas. Também anexou um termo assinado pelo próprio médico admitindo o erro de ter informado a jogadora de que o medicamento não traria implicações com o antidoping.

Notificada no dia 25 de agosto, a tenista tcheca preferiu não acatar a suspensão preventiva e aguardar pela sentença do caso. Assim, ela poderia até continuar jogando enquanto apresentava sua defesa até que uma decisão final fosse tomda pela ITF, procedimento igual ao adotado por Bellucci em sua defesa. Como seu último torneio foi na última semana de julho, a suspensão de seis meses é válida a partir de 1º de agosto.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis