Notícias | Dia a dia
Kvitova revela que mão ainda não está 100%
16/12/2017 às 13h59

Kvitova fez quartas no US Open deste ano

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - Que a tcheca Petra Kvitova se recuperou do susto que levou no fim do ano passado, quando teve a casa invadida e acabou cortando a mão esquerda ao ser atacada com uma faca pelo ladrão, a temporada de 2017 não deixou dúvidas, com um título e a 29ª colocação no ranking da WTA.

Entretanto, a canhota revelou em entrevista ao jornal The Guardian que a mão ainda não está totalmente recuperada. "Vou levar mais de um ano para ter de volta os movimentos completos e ainda sim não é certeza. Aprendi a viver com a minha nova mão, eu a amo e apenas fico feliz por ter todos os meus dedos", disse a bicampeã de Wimbledon.

Kvitova comentou que as notícias sobre ela durante a recuperação ao mesmo tempo lhe deixaram chateada e serviram de motivação. "Eu ouvia os rumores de que poderia nunca mais jogar e pensava: 'vou mostrar para eles'. Ficava imaginando por que estava dizendo isso, foi muito doloroso e senti que não acreditavam e mim", relembrou.

"Na semana da cirurgia eu perguntei para o médico se ele achava que eu poderia jogar em Wimbledon. Ele ficou em silêncio por um instante e depois disse: 'Nós vamos trabalhar nisso e blá, blá, bá'. Nesse momento eu entendi que não seria fácil", acrescentou a tenista de 27 anos, que fez uma avaliação positiva da temporada apesar de tudo.

"O ano foi uma montanha-russa. Começou não muito bem, mas fico feliz em ter deixado isso para trás. Agora, olho para ele de maneira positiva. Jogar na grama de Wimbledon e depois conseguir um bom resultado no US Open foi muito importante para minha cabeça e para minha confiança", observou a tcheca.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis