Notícias | Copa Davis
'Não tinha muito o que podia fazer', afirma Tsonga
26/11/2017 às 14h42
Publicidade
Publicidade

Tsonga sofreu sua terceira derrota em sete jogos com Goffin

Foto: Corinne Dubreuil/ITF

Lille (França) - Jo-Wilfried Tsonga teve a chance de ser, neste domingo, o responsável por anotar o ponto decisivo para o título francês na final da Copa Davis, mas ele não conseguiu resistir a um embalado David Goffin, que manteve o bom momento após o vice-campeonato no ATP Finals e venceu o duelo entre eles, dando sobrevida ao seu país.

Depois de perder a oportunidade de fechar a série e levar a França ao 10º título na Davis, Tsonga analisou o duelo contra Goffin e foi só elogios ao algoz. "Não tinha muito que eu pudesse fazer, joguei minha partida, mas ele estava implacável e sempre se deu bem nos momentos de pressão. Até tentei igualar as coisas, mas foi complicado", observou.

"A intensidade do jogo mostrou que ele está em boa forma e confiante, porque ganhou muito nos últimos dias contra rivais muito bons", complementou o francês, que agora precisa torcer para a vitória do compatriota Lucas Pouille contra o belga Steve Darcis, no quinto e decisivo jogo, para poder comemorar a conquista tão esperada, que não vem desde 2001.

Tsonga também lamentou ter deixado escapar o primeiro set, em que só ele teve break-points, mas nenhum deles foi concretizado e Goffin acabou levando a melhor no tiebreak. "Perdi muitas chances e ele aproveitou melhor as que teve no primeiro set. Isso acabou definindo a partida, já que depois ele conseguiu se soltar mais", finalizou o atual número 15 do mundo.

Comentários