Notícias | Copa Davis
Goffin mantém nível alto e leva definição para o 5º
26/11/2017 às 13h39
Publicidade
Publicidade

Goffin manteve a Bélgica viva na final da Davis

Foto: Corinne Dubreuil/ITF

Lille (França) - Mais uma vez o belga David Goffin teve uma atuação primorosa. Vice-campeão do ATP Finals, batendo no mesmo torneio o espanhol Rafael Nadal e o suíço Roger Federer, ele fez a sua parte na final da Copa Davis e venceu seus dois jogos de simples, o último deles neste domingo contra o francês Jo-Wilfried Tsonga.

Precisando vencer a partida para manter sua equipe na disputa, Goffin manteve o embalo e praticamente não deu chances a Tsonga, vencendo depois de 2h47 de batalha, com o placar final de 7/6 (7-5), 6/3 e 6/2. Com o triunfo do belga, a decisão foi adiada e ficará para o quinto jogo, entre Lucas Pouille e Steve Darcis.

Tsonga começou melhor e esteve bem mais próximo de conseguir uma quebra no primeiro set do que o belga, chegando inclusive a ter um set-point no 11º game. Só que o atleta da casa nenhuma das seis chances de quebra que teve no decorrer da parcial e viu a definição ir para o tiebreak, em que Goffin acabou levando a melhor no detalhe.

A partida seguiu parelha na segunda parcial e novamente o francês foi o primeiro a ter um break, desperdiçando mais uma chance no terceiro game. Só que desta vez Goffin também teve suas oportunidades, obteve dois breaks no sexto e concretizou um deles, que foi o suficiente para fazê-lo abrir 2 a 0.

Jogando de forma extremamente sólida e sem dar muitas brechas ao rival, Goffin aproveitou o placar favorável para dominar as ações no terceiro set. Tsonga confirmou o serviço no primeiro game, mas perdeu os cinco seguintes, com direito a polêmica no último desta sequência.

O francês tinha um break para diminuir a desvantagem e parou logo após devolver em uma bola que foi para fora, mas o juiz de linha deu dentro. Na sequência do lance, Goffin seguiu jogando, colocou a bola em quadra e ganhou o ponto, já que Tsonga não se mexeu. O árbitro de cadeira confirmou o ponto para o belga alegando que o tenista da casa não havia sinalizado o desafio.

Foi então que o clima esquentou no Stade Pierre Mauroy, com Tsonga reclamando do juiz de cadeira e a torcida se inflamando. A marcação não foi mudada, o francês perdeu o ponto e depois não teve mais forças para reagir as duas quebras que tinha de desvantagem, deixando a vitória nas mãos de Goffin.

Comentários