Notícias | Copa Davis
França quer a 10ª Davis, Bélgica tenta título inédito
22/11/2017 às 14h05
Publicidade
Publicidade

O capitão francês Yannick Noah já foi campeão em 1991 e 1996

Foto: Corinne Dubreuil/ITF

Lille (França) - A dois dias do início das finais da Copa Davis, em quadra dura e coberta instalada no Stade Pierre Mauroy, em Lille, França e Bélgica chegam para a disputa em situações distintas na história do torneio. Enquanto os anfitriões franceses querem a décima conquista, os belgas lutam por um título inédito.

A França tenta se tornar o quarto país a acumular dez títulos de Copa Davis. Os recordistas são os Estados Unidos, com 32 troféus, e a Austrália com 28. Em terceiro lugar está a Grã Bretanha, que chegou à décima conquista há apenas dois anos.

De quebra, os franceses tentam encerrar um jejum que já dura dezesseis anos, desde a última conquista em 2001. O capitão da equipe Yannick Noah já comandou outras duas campanhas vitoriosas em 1991 e 1996 e pode se tornar o quarto capitão a ter pelo menos três títulos desde que o Challenge Round foi extinto em 1972.

A Bélgica irá disputar a final pela terceira vez, depois de ter perdido para os britânicos no distante 1904 e recentemente em 2015. Eles tentam se tornar o 16º país a vencer a competição, além de evitar o indesejado recorde entre as nações com maior número de vices sem conquistar o título. A Índia e a Romênia lideram essa estatística com três derrotas em finais.

A França escalou para as finais da Copa Davis um time com Jo-Wilfried Tsonga, Lucas Pouille, Pierre-Hugues Herbert e Nicolas Mahut. Já a Bélgica contará com David Goffin, Steve Darcis, Ruben Bemelmans e Arthur De Greef.

Comentários