Notícias | Dia a dia
Americanas vencem a 18ª Fed Cup e encerram jejum
12/11/2017 às 16h22

Rogers e Vandeweghe marcaram o ponto decisivo para as americanas em Minsk

Foto: Divulgação

Minsk (Belarus) - A edição 2017 da Fed Cup chegou ao fim neste domingo com o título dos Estados Unidos. O equilibrado confronto diante de Belarus em Minsk foi decidido apenas no jogo de duplas, em que CoCo Vandeweghe e Shelby Rogers levaram a melhor sobre as anfitriãs Aliaksandra Sasnovich e Aryna Sabalenka por 6/3 e 7/6 (7-3) em 1h51 de partida neste domingo.

Esta é a 18ª vez que os Estados Unidos vencem a Fed Cup, sendo a primeira desde 2000. O time norte-americano é o maior vencedor da competição entre nações do tênis feminino, seguido pela República Tcheca com dez conquistas (cinco delas nos tempos da Tchecoslováquia) e pelos sete títulos da Austrália.

Vandeweghe é a apenas a terceira mulher a vencer os três pontos no fim de semana decisivo da Fed Cup. A norte-americana se junta às russas Anastasia Myskina e Elena Dementieva, em 2004 e 2005. Ela também é a nona mulher e vencer todos os jogos de simples que fez na campanha para um título de Fed Cup desde a adoção do atual formato em 1995.

Capitã da equipe americana, Kathi Rinaldi é a oitava comandante diferente a liderar o time dos Estados Unidos a um título de Fed Cup. Esta é também a primeira vez que uma mulher é capitã do time campeão da Fed Cup desde 1990, quando Bille Jean King acompanhava as norte-americanas.

O time de Belarus optou na escalação pelas jogadoras que já disputaram todos os confrontos da Fed Cup em vez da duplista Lidziya Marozava. O primeiro set começou equilibrado e assim permaneceu até o empate por 3/3, quando Sabalenka teve seu serviço quebrado. Dois games mais tarde, as americanas também quebraram o saque de Sasnovich.

As jogadoras da casa atuavam ambas no fundo de quadra e Sabalenka era fiel à tática agressiva que já havia mostrado em simples. Com duas quebras, o time anfitrião chegou a liderar por 5/2, mas perdeu as duas chances de sacar para o set. As duas parcerias ainda trocariam quebras mais uma vez antes do tiebreak, que teve amplo domínio do time americano.

Além das duas jogadoras que aturam nas duplas, o time dos Estados Unidos ainda teve a presença da campeã do US Open Sloane Stephens e de Alison Riske, que não foi escalada para o confronto. Já as bielorrussas não puderam contar com sua principal jogadora, a ex-número 1 do mundo Victoria Azarenka, e completaram o time com a jovem Vera Lapko.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis