Notícias | Dia a dia
Halep: 'O mais importante é fechar o ano como nº 1'
21/10/2017 às 17h29

Halep é uma das sete jogadoras com chances de terminar o ano na liderança

Foto: Divulgação

Cingapura (Cingapura) - Líder do ranking mundial, Simona Halep quer agora terminar o ano como número 1. A romena, que estreia no WTA Finals na próxima segunda-feira contra a francesa Caroline Garcia, é uma das sete jogadoras em Cingapura com possibilidades matemáticas de conseguir o feito. Desde a criação do ranking em 1975, a lista já foi liderada por 25 mulheres diferentes, mas apenas 12 conseguiram fechar uma temporada na primeira posição.

"Acho que para todas nós a coisa mais importante é terminar o ano como número 1, mas não vai ser fácil. Aqui todas vão jogar o melhor tênis, e cada partida será como uma final, como eu disse muitas vezes", disse Halep aos jornalistas neste sábado em Cingapura.

A romena perdeu suas três primeiras chances de chegar ao topo do ranking quando estava a uma vitória do número 1, mas alcançou o objetivo em Pequim e ocupa a posição desde o dia 9 de novembro. Até por isso, ela sabe que é melhor evitar pensar em ranking durante o torneio e focar no desempenho jogo a jogo.

"Não estou pensando nisso, porque eu jogo melhor quando não fico pensando no número 1, ganhei muita experiência neste ano. Eu apenas vou dar o meu melhor e tentarei estar focado no que eu tenho que fazer em cada partida, e veremos no final quem será a número 1", explica a jogadora de 26 anos.

Halep também falou sobre o que mudou na sua vida depois de se tornar a número 1 e no que está trabalhando para manter a posição. "Por dento, posso dizer que algo mudou. Estou muito feliz com o que fiz. Mas por fora é normal, nada muda. Eu tenho é que trabalhar mais para me manter aqui (disse sorrindo). Mas eu estou aqui apenas para aproveitar o momento e veremos o que vai acontecer".

"O sonho se tornou realidade. É o melhor sentimento que já tive na minha carreira. Estou apenas aproveitando o momento. Não consigo descrever em palavras o que sinto, mas é um bom sentimento. Fico feliz quando eu entro em quadra agora".

Em uma chave com as consistentes jogadoras Caroline Wozniacki, Caroline Garcia e Elina Svitolina, Halep sabe que precisa estar com o físico em dia. "Tenho que correr muito no meu grupo (risos). Todas as jogadoras se movimentam muito bem. Eu não enfrento nenhuma 'big-hitter', só a Garcia bate um pouco mais forte na bola. Será um grupo muito difícil. Mas temos as oito melhores jogadoras do mundo aqui, e todos estão jogando um tênis incrível. Eu só quero entrar em quadra e tentar vencer cada jogo que eu puder".

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis