Notícias | Copa Davis
Clezar se esforça, mas o Japão sai na frente
15/09/2017 às 01h42
Publicidade
Publicidade

Clezar fez nove aces, mas cometeu 64 erros na partida

Foto: Takeo Tanuma/ITF

Osaka (Japão) - Chamado de última hora, o gaúcho Guilherme Clezar fez o que pôde diante do número 42 do ranking e, apesar do esforço, foi batido em três sets no primeiro jogo entre Japão e Brasil que definirá qual país irá jogar o Grupo Mundial de 2018. Yuichi Sugita deu a vantagem aos locais num lento piso sintético aberto, anotando as parciais de 6/2, 7/5 e 7/6 (7-5).

Este foi apenas o segundo jogo de Clezar como titular na Davis. Ele também perdeu a partida anterior, quando abandonou por problemas físicos diante do Equador, em 2014. O gaúcho, que só tem disputado torneios de nível challenger, ocupa o 244º posto nesta semana e substituiu às pressas Thomaz Bellucci.

O primeiro set foi um tanto nervoso de lado a lado. Os jogadores pareciam segurar o braço e a bola ficava muito tempo no meio da quadra, sem que ninguém tivesse disposição de ataque. O gaúcho sofria para manter seus serviços, com altos e baixos, e acabou quebrado duas vezes.

Clezar no entanto se soltou no segundo set. Depois de Sugita abrir 2/0, o brasileiro passou a se movimentar melhor e a ser mais agressivo, usando boas paralelas. Recuperou a quebra e manteve equilíbrio até 5/5. Ainda teve chance de empatar e levar ao tiebreak, mas mesmo com 40-15 permitiu a reação de Sugita.

O brasileiro poderia pelo menos ter vencido um set. Jogou com coragem o terceiro set, batendo firme e tentando atacar o segundo serviço do adversário. Conseguiu quebra no sétimo game e sacou para o set com 5/4. Aí se apressou e a definição acabou no tiebreak. Clezar chegou a ter 4-3 e depois sofreu dura quebra para dar 6-5 ao japonês, que fez lance espetacular e contou com erro do gaúcho em seguida.

Na madrugada desta sexta-feira, Thiago Monteiro fará o segundo jogo do dia contra o veterano Go Soeda. Às 23 horas de Brasília, acontece o duelo de duplas em que os mineiros Bruno Soares e Marcelo Melo são amplos favoritos diante de Ben McLachlan e Yasutaka Uchiyama.

Comentários