Notícias | Copa Davis
'Adoraria poder ganhar uma Davis', diz Kyrgios
12/09/2017 às 11h31

Kyrgios vai para seu oitavo confronto na Davis

Foto: Arquivo

Bruxelas (Bélgica) – Principal nome da Austrália nas semifinais da Copa Davis, Nick Kyrgios tentará levar seu time de volta a uma final da competição, algo que não acontece desde 2003, quando o atual capitão australiano Lleyton Hewitt conquistou o título ao lado de Mark Philippousis, Wayne Arthurs e Todd Woodbridge.

“A Copa Davis é para mim um dos eventos mais importantes que joguei na minha carreira e adoraria poder ganhar uma. Gosto muito de jogar em equipe, tenho uma química incrível com eles e acho muito legal entrar em quadra por alguém além de mim mesmo”, declarou o atual número 1 de seu país.

Os australianos encaram a Bélgica de David Goffin e companhia neste fim de semana por um lugar na decisão do torneio no que será a primeira vez de Kyrgios jogando fora de casa. “Muda um pouco a dinâmica e a atmosfera, pois a torcida australiana é uma das que mais apoia o time. Não sei exatamente o que esperar em Bruxelas”, comentou.

“Estou me sentindo bem. Além do mais, jogamos muito no último confronto, em Brisbane contra os Estados Unidos. De qualquer forma teremos uma dura série pela frente”, observou Kyrgios, que está otimista pelo que sua equipe pode conseguir. “Temos uma grande chance de vencer e talvez seja a maior oportunidade que temos de ser campeões em muito tempo”, disse.

Kyrgios também falou sobre a importância de Hewitt como comandante da equipe, tanto para o coletivo como um todo quanto para ele mesmo. “Ele é o melhor capitão que se pode ter, me dá um apoio incrível e sempre está ao meu lado quando preciso”, finalizou o atual número 20 do mundo, que terá ao seu lado Jordan Thompson, Thanasi Kokkinakis e John Peers.

Comentários