Notícias | Dia a dia | US Open
Federer minimiza chances desperdiçadas no tiebreak
07/09/2017 às 10h23

Assim como em 2009, Federer perdeu para Del Potro

Foto: USTA/Andrew Ong

Nova York (EUA) – Eliminado do US Open na noite desta quarta-feira, em uma grande partida contra o argentino Juan Martin del Potro, na redução da final de 2009, o suíço Roger Federer poderia ter encarado um destino diferente caso tivesse conseguido aproveitar um dos quatro set-points que teve no tiebreak da terceira parcial. Apesar disso, ele acredita que as chances desperdiçadas poderiam não mudar o resultado final.

“Acontece. É difícil de explicar, às vezes você faz as coisas certas e ele também, então a partida vai por um caminho ruim. Se eu tivesse vencido o jogo, com certeza diria que foi a chave para a partida. Como eu perdi, sinto que tivemos várias chaves perdidas através do caminho. Foi uma infelicidade, pois me coloquei em uma boa posição e acabei perdendo”, comentou o tenista da Basileia.

“Não acredito que tenha jogado mal, talvez pudesse ter jogado melhor no final do tiebreak, mas as decisões que tomamos, eu sacando e ele devolvendo, foram boas e apenas não deu para mim. Não diria que esses quatro pontos fizeram toda a diferença”, complementou o suíço, que disputará mais cinco torneios até o fim do ano: Laver Cup, Xangai, Basileia, Paris e Londres.

Embora lamente o resultado negativo, Federer fez questão de destacar o desempenho do algoz. “Claro que é uma pena para mim, mas Juan Martin merece mais, acho que eu não tinha lugar nas semifinais e que ele tem uma chance maior de bater Rafa (Nadal) do que eu. A maneira como joguei hoje não é suficiente para ganhar o torneio e é melhor que siga em frente alguém que tem mais chance”, analisou.

O número 3 do mundo até aprovou o que fez neste ano em Nova York. “Na verdade, fico feliz por ter chegado às quartas e não desapontado. Foi uma boa campanha e infelizmente cruzei com um cara que estava melhor do que eu. Há coisas que aconteceram na preparação e durante o torneio que influenciaram no meu desempenho, pois sei jogar bem melhor. Mas também posso jogar pior”, comentou Federer.

“Foi um torneio duro e estava focado na partida de hoje e sabia que seria muito difícil. Encarei muitas dificuldades no evento para ficar pensando no próximo jogo”, acrescentou o suíço, que garantiu que o possível encontro com Nadal na semi não influiu em nada sua atuação contra Delpo. “Eu não estava pensando nas semifinais, vocês que estavam”, ironizou o suíço.

Ele ainda salientou que não estava se sentindo como nos outros dois Grand Slam que disputou e venceu na temporada. “Não diria que estava com uma cabeça negativa, mas não estava me sentindo seguro. Não tive essa sensação em Wimbledon ou no Australian Open. Estou fora do torneio porque não fui bom o bastante na minha cabeça, no meu corpo e no meu jogo”, finalizou.

Comentários