Notícias | Dia a dia | US Open
Del Potro volta a brilhar no Ashe e derruba Federer
07/09/2017 às 00h54

Del Potro disputará sua quarta semi de Slam e tenta voltar a uma final após oito anos

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) - No mesmo palco e diante do mesmo adversário onde conquistou a maior vitória de sua carreira, Juan Martin del Potro voltou a brilhar na noite desta quarta-feira. O argentino se classificou para a semifinal do US Open com uma atuação de gala contra Roger Federer no Arthur Ashe Stadium, ao marcar as parciais de 7/5, 3/6, 7/6 (10-8) e 6/4 em 2h49 de partida. Foi apenas a sexta vitória de Del Potro em 22 jogos contra o suíço.

Campeão em 2009, Del Potro garante a melhor campanha em Nova York desde o título conquistado há oito anos. O argentino de 28 anos, ex-número 4 e atual 28º do ranking, também disputará sua quarta semifinal de Grand Slam na carreira, a primeira desde 2013 na grama de Wimbledon. Na sexta-feira, ele encara Rafael Nadal, contra quem tem cinco vitórias e oito derrotas.

A eliminação de Federer também garante que Rafael Nadal permanecerá na liderança do ranking. Havia muita expectativa por um inédito duelo entre o suíço e o espanhol no US Open, que também seria um confronto direto pelo posto de número 1 do mundo. É a sexta vez que o encontro entre os dois em Nova York é impedido por apenas uma partida. Federer também sofreu sua segunda derrota em 34 partidas disputadas na sessão noturna do Arthur Ashe Stadium, em estatística que não contabiliza semifinais e finais.

Além de depender raríssimas vezes do segundo saque no set inicial, Del Potro perdeu apenas quatro dos 25 pontos jogados quando colocou o primeiro serviço em quadra e não enfrentou break points. Nos dois games mais apertados, em que enfrentou 30 iguais, a solução foi sacar no meio. Federer procurava o backhand do argentino, que sabia como sair de seu golpe menos efetivo e fazia boas transições da defesa para o ataque com seu potente forehand.

Quando perdia por 5/4, Delpo fez seu melhor game de saque e a torcida argentina se manifestou pela primeira vez no Ashe. Logo no game seguinte, Federer fez uma dupla-falta e errou um voleio e deu uma brecha para o argentino que chegou ao primeiro break point e aproveitou a chance com duas direitas indefensáveis.

A solução encontrada por Federer no segundo set foi a variação de jogo, em especial no serviço do adversário, com tentativas de chip-en-charge e da famosa devolução de bate-pronto desenvolvida pelo suíço há dois anos. Pressionando o segundo saque do argentino e contando com aproveitamento de 12 pontos em 15 subidas à rede, o pentacampeão dominou a parcial depois de conseguir a quebra ainda no começo.

O início do terceiro set foi amplamente favorável ao argentino, que contou com erros do suíço e uma dupla-falta no break point para abrir 3/0. Del Potro chegou a ter uma chance de quebra também no quarto game, mas Federer encaixou uma sequência de bons primeiros saques e confirmou o serviço com um drop shot. O aproveitamento de Federer na rede já não era o mesmo e as passadas de Del Potro eram mais frequentes, mas um game de saque mal jogado pelo argentino fez ruir a vantagem que era de 4/1 e recolocou o rival na disputa.

O tiebreak teve Federer na liderança na maior parte do tempo. Com o placar empatado por 4-4, Del Potro perdeu o saque ao errar um forehand e encarou dois set points. O primeiro foi salvo com uma execlente devolução, com bola funda e no corpo, e o segundo com ace. Após a virada de lado, o argentino fez uma dupla-falta, mas uma tentativa ruim de saque e voleio do suíço prolongou a disputa. Del Potro ainda salvaria o quarto set point com um winner de forehand e só liderou o tiebreak pela primeira vez a partir do 9-8, ao vencer uma disputa na rede. Na sequência, Federer subiu mal de novo, errou o voleio e perdeu o set.

O quarto set seguia em ritmo muito rápido, com os sacadores oferecendo poucas chances. Sinais de desgaste já eram aparentes dos dois lados. Em seus quatro primeiros games de serviço, Del Potro perdeu apenas um ponto. A quebra viria apenas no quinto game da parcial. Federer já havia escapado de dois break points quando errou um smash. Depois, foi para o saque e voleio e levou uma passada logo na devolução. Sacando para o jogo, o argentino foi muito empurrado por seus torcedores, mesmo quando Federer venceu pontos expressivos ao sustentar duas trocas de bola. A vitória não poderia terminar de outra maneira que não fosse com poderoso forehand do argentino.

Comentários