Notícias | Dia a dia | US Open
Fognini diz que aceita possível exclusão na Austrália
06/09/2017 às 17h18

Fognini não passou da estreia em simples

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) – Desclassificado deste US Open por ofender a juíza em sua partida de primeira rodada contra o compatriota Stefano Travaglia, perdendo por 3 sets a 1, o italiano Fabio Fognini não só aceitou na boa a punição, como também garantiu que não vê problemas em uma eventual suspensão no Australian Open.

"Se os responsáveis dos Grand Slams têm me proibir de participar do próximo Australian Open, aceitarei as consequências. Nossos atos têm consequências e devo pagar pelo que fiz", disse o italiano entrevista ao canal Sky. Ele ainda não foi julgado pela ITF e por enquanto levou uma multa de US$ 24 mil e foi suspenso em Nova York.

"Estou consciente da gravidade do meu erro e assumo a responsabilidade. Uma decisão vai ser tomada. Mas avanço que passarei a página com esta mancha que não vai limpar nunca", acrescentou o italiano, que estava na terceira rodada de duplas com o compatriota Simone Bolelli quando recebeu a notícia, que tirou a parceria da competição.

Fognini disse estar arrependido e que não irá repetir esta conduta. "Não vai haver outra vez. Sei o que digo, não farei mais. É pelo meu caráter. Trabalho com um preparador mental e acho que estou no caminho certo, mas não posso explicar esse erro. Não tenho nada contra as mulheres. Disseram que sou machista e não sou. Sempre respeitei as mulheres", finalizou.

Comentários