Notícias | Dia a dia | US Open
Anderson elimina Querrey e amplia jejum americano
06/09/2017 às 02h54

Aos 31 anos, Anderson assegura seu melhor resultado em Grand Slam

Foto: Arquivo

Nova York (EUA) - O duelo de sacadores entre Kevin Anderson e Sam Querrey cumpriu exatamente o que se prometia. Em quatro sets, foram três tibreaks, apenas três quebras de serviço e parciais decididas nos detalhes. Ao final de 3h27 de partida, o sul-africano Anderson frustrou a torcida da casa e venceu por 7/6 (7-5), 6/7 (9-11), 6/3 e 7/6 (8-7).

A queda de Querrey nas quartas de final significa que o tênis masculino americano segue sem um grande título desde a conquista de Andy Roddick no US Open de 2003. Já são 14 edições do torneio e 56 Grand Slam disputados desde então. Mais que isso, nenhum americano chega à semifinal do torneio desde 2006 ou à uma final de Slam desde 2009.

Por sua vez, Anderson é o primeiro sul-africano em uma semifinal de um Grand Slam desde Wayne Ferreira no Australian Open de 2003. Já o último atleta de seu país a disputar uma semi de US Open foi Cliff Drysdale em 1965. Em busca da 13ª e mais importante final de sua carreira, Anderson encara o espanhol Pablo Carreño Busta, a quem derrotou nos dois duelos anteriores.

Sem quebras ou break points, o primeiro set esteve muito perto de ir para o lado de Querrey depois que Anderson fez uma dupla-falta e errou um forehand no tiebreak. O americano chegou a liderar o game-desempate por 5-2, mas não contava com duas devoluções profundas de seu adversário, que o induziram aos erros e permitiram que Anderson vencesse cinco pontos seguidos.

Querrey começou o segundo set precisando reverter um 0-40. Anderson já encontrava um caminho para ser eficiente nas devoluções, especialmente quando o rival sacava em seu lado esquerdo. Vibrante, o sul-africano também era superior nas transições da defesa para o ataque e conseguiu boas passadas para conseguir a quebra. O ex-top 10 vencia a parcial por 4/2, mas fez uma dupla-falta no primeiro break point que enfrentou e recolocou Querrey na disputa.

Em novo tiebreak, o americano teve um início arrasador e contou com erros do adversário para abrir 6-1. Anderson foi buscar o empate após uma dupla-falta do americano. Os jogadores foram trocando vantagens, mas duas subidas ruins do sul-africano, que errou um smash fácil e ainda tomou uma passada, fizeram a diferença.

Com o placar empatado e a certeza de que haveriam pelo menos mais dois sets em disputa, a intensidade da terceira parcial foi mais baixa em relação à dos sets anteriores. Querrey fez mais duplas-faltas que aces, 5 a 3, e só conseguiu sete pontos contra o serviço do adversário. Anderson conseguiu uma importante quebra no sexto game. Pouco depois, o americano salvou um set point com um ace, mas não conseguiria buscar a igualdade.

O quarto set foi mais parecido com o primeiro e não teve break points. Anderson era quem vinha fazendo os games de serviço mais tranquilos. Logo no início do tiebreak, o sul-africano sustentou uma troca mais longa até que o atleta da casa isolasse um forehand. Querrey buscaria a virada e chegou a liderar por 5-4, mas Anderson venceu uma disputa intensa na rede e disparou um ace para chegar ao match point, salvo com ótimo saque. Muito firme do fundo de quadra, Anderson aproveitaria a segunda chance de vencer o jogo.

Comentários