Notícias | Dia a dia | US Open
Nadal volta às quartas do US Open após quatro anos
04/09/2017 às 15h19

Nadal não perdeu um game de saque sequer

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) – O espanhol Rafael Nadal enfim teve um jogo sem sustos ou sofrimento neste US Open. Encarando o ucraniano Alexandr Dolgopolov pelas oitavas de final do torneio, nesta segunda-feira, o canhoto de Mallorca jogou bem do começo ao fim e deu poucas chances ao rival, triunfando em sets diretos, com o placar final de 6/2, 6/4 e 6/1.

A melhor vitória de Nadal neste ano em Flushing Meadows carimbou seu passaporte para as quartas de final do torneio, algo que não acontecia desde 2013. Ele não jogou em 2014, não passou da terceira rodada no ano seguinte e caiu nas oitavas na temporada passada. Seu próximo rival sairá do duelo entre o belga David Goffin e o russo Andrey Rublev.

Não demorou para que o número 1 do mundo tomasse as rédeas da partida e logo no terceiro game ele já obteve a primeira quebra. Dolgopolov teve a chance de devolver a desvantagem no sexto, mas perdeu a oportunidade e na sequência acabou castigado com mais um break contra. Nadal confirmou o serviço logo depois e faturou o primeiro set.

O equilíbrio maior aconteceu na segunda parcial, em que a situação foi definida apenas na reta final. Nadal teve um break perdido no primeiro game e só foi ter nova chance no nono, quando enfim superou o saque de Dolgopolov e foi aos serviços em seguida para ampliar a vantagem e ficar mais próximo das quartas de final.

Dolgopolov parece ter sentido o golpe e começou mal no terceiro e decisivo set, perdeu seus dois primeiros games de saque e viu o espanhol sair com 4/0. O ucraniano conseguiu enfim fazer um game, mas foi quebrado outra vez para ter concretizada sua sétima derrota em nove encontros com Nadal, que alcançou a marca de 50 vitórias no US Open.

Uma das chaves para o resultado positivo do canhoto de Mallorca foi o baixo número de erros não forçados, desperdiçando apenas 11 bolas assim contra 39 de Dolgopolov. Nas bolas vencedoras, Nadal levou a pior, mas por bem pouco, terminando com 23 winners diante dos 25 do oponente ucraniano.

Comentários