Notícias | Dia a dia | US Open
Muguruza diz que não foi ao US Open para ser nº 1
04/09/2017 às 12h59

Muguruza pode ainda assumir a ponta da WTA

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) – A espanhola Garbiñe Muguruza não conseguiu passar das oitavas de final no US Open, sendo derrotada pela tcheca Petra Kvitova em sets diretos neste domingo. Apesar da eliminação, ela segue na disputa da liderança do ranking e pode ser a nova número 1 do mundo desde que a ucraniana Elina Svitolina caia antes das semifinais e a tcheca Karolina Pliskova não vá para a final.

“Acho que todo mundo sonha em ser número 1 em algum momento. Não vim para o US Open para isso, não era a minha meta, mas sabia que iriam falar sobre este assunto”, comentou a espanhola, que brincou com a situação na qual se encontra nesta briga pela ponta. “Vou ficar de olho nos resultados e nada além disso”, acrescentou Muguruza aos risos.

Apesar da eliminação, ela se mostrou contente com o desempenho que teve em Flushing Meadows e também nas semanas anteriores. “Estou feliz com o que fiz no torneio, mesmo que tenha sido eliminada hoje. Não fui bem apenas aqui, mas em toda minha preparação, esta derrota foi apenas mais uma partida que tive neste período”, observou.

Ao comentar sobre a derrota para Kvitova, a espanhola elogiou a grande partida que fez a canhota tcheca. “Acho que ela estava jogando bem desde o começo, mesmo que eu tenha feito 4/1. Sinto que ela evoluiu durante o torneio e simplesmente foi superior a mim hoje”, afirmou a atual número 3 do mundo.

“Ela sacou muito bem e foi precisa nos serviços nos momentos importantes. É complicado quando você enfrenta alguém que faz muitos aces ou vem com saques potentes. Além disso foram muitos os winners, principalmente de forehand”, encerrou a espanhola de 23 anos.

Comentários