Notícias | Dia a dia | US Open
Schwartzman apronta de novo e está nas quartas
03/09/2017 às 19h19

Schwartzman está pela primeira vez nas quartas de um Grand Slam

Foto: ATP

Nova York (EUA) - O sonho do argentino Diego Schwartzman continua mais vivo do que nunca. Mesmo sentindo problemas físicos, ele derrotou o francês Lucas Pouille, cabeça 16, em outra grande atuação e anotou as parciais de 7/6 (7-3), 7/5, 2/6 e 6/2 para ir pela primeira vez às quartas de final de um evento de Grand Slam.

Seu adversário de terça-feira será o espanhol Pablo Carreño, número 19 do ranking, que ainda não perdeu sets neste edição do US Open. Os dois nunca se enfrentaram anteriormente no circuito.

"Não sei o que aconteceu com minha coxa direita, mas está realmente doendo", garantiu o argentino, que pediu atendimento depois de ganhar o segundo set e mostrou dificuldade de se movimentar a partir daí. "Não sei como estou nas quartas de final, mas preciso comemorar".

Schwartzman vem de duas vitórias seguidas sobre adversários de nível top 10, tendo batido Dominic Thiem em Montréal e Marin Cilic dois dias atrás, depois de ter perdido 13 vezes consecutivas. Pouille também era um adversário de respeito, já que tinha feito quartas do US Open no ano passado.

Aos 25 anos e um dos jogadores de menor estatura do circuito, com 1,68m, Diego entrou no US Open como número 33 do ranking e agora entrará para o top 30 e ocupará pelo menos o 28º posto. Ele tem agora 10 vitórias em nível Grand Slam em 23 partidas disputadas. Seu treinador é Juan Ignacio Chela, que chegou nas oitavas do torneio em 2007.

O duelo contra Pouille foi marcado por muitas trocas de fundo de quadra. O francês abriu 3/1, mas o argentino reagiu em seguida, levou ao tiebreak e aí dominou com um jogo mais agressivo. O segundo set viu os dois tenistas mais irregulares. Após três quebras sucessivas, Pouille chegou a 4/2, mas novamente não se sustentou, com um tênis um tanto passivo. Mais determinado, Diego virou para 5/4 e concluiu com nova quebra.

Schwartzman caiu de rendimento no terceiro set, já com dificuldade de locomoção. Pouille abriu rapidamente 5/2 e viu o adversário pedir atendimento. O cabeça 16 fechou o set e abriu 2/1 no quarto com quebra, porém não demonstrava confiança. O argentino correu muito, fez grandes lances com seu forehand e obteve mais três quebras para concluir mais uma vitória em grande estilo.

Comentários