Notícias | Dia a dia | US Open
Shapovalov: 'As coisas aconteceram muito rápido'
02/09/2017 às 11h27

Shapovalov contou com desistência de Edmund na 3ª rodada

Foto: USTA/Darren Carroll

Nova York (EUA) – Um dos nomes da nova geração no circuito da ATP, o canadense Denis Shapovalov vem fazendo uma ótima temporada nas quadras duras norte-americanas e já está nas oitavas de final do US Open. O tenista de apenas 18 anos desabrochou nas últimas semanas ganhando destaque principalmente pelas semifinais no Masters 1000 de Toronto.

“O mês de agosto mudou a minha vida, agradeço muito o meu time que me ajuda a permanecer humilde e me concentrando em cada partida. Acho que depois do US Open vou ter um tempo para entender melhor tudo o que está acontecendo comigo”, analisou o canadense, que pela primeira vez irá para a segunda semana de um Grand Slam.

“As coisas aconteceram muito rápido nesta temporada. Quando começou o ano, minha meta era terminar no top 150 e agora já estou quase no top 50”, acrescentou Shapovalov, que há menos de dois meses debutou entre os 150 primeiros e agora com a campanha em Nova York irá se aproximar do top 50, algo que conseguirá se vencer mais uma.

Shapovalov acredita que as ausências de peso em Flushing Meadows ajudaram jovens como ele a ir longe no torneio. “Claro que não ter cinco dos top 10 é algo significante e deixa a chave bem mais aberta. Acho que talvez o calendário esteja ficando muito longo, mas não joguei o suficiente para falar sobre isso”, analisou o canadense.

“Isso ajuda jovens como eu e como Andrey Rublev a ter uma chance maior. Acho que daqui um ano ou dois as coisas vão mudar bastante no ranking. Há muitos jovens vindo e o circuito está cheio de veteranos neste momento. Vai ser legal ver essa transição na ATP”, complementou o tenista de 18 anos, que agora terá pela frente o espanhol Pablo Carreño.

Comentários