Notícias | Dia a dia | US Open
Britânico sente costas e Shapovalov avança
01/09/2017 às 16h25

Shapovalov é mais jovem nas oitavas de Slam em quase 20 anos

Foto: ATP

Nova York (EUA) - O canhoto canadense Denis Shapovalov também tem sorte. Depois de perder o primeiro set e iniciar reação, ele viu o britânico Kyle Edmund sentir problemas nas costas a partir do terceiro set e por fim abandonar a partida quando o garoto de 18 anos já tinha vantagem de 3/6, 6/3, 6/3 e 1/0.

Saído do qualificatório, Shapovalov se torna assim o mais jovem tenista a atingir as oitavas de final do US Open desde Michael Chang, em 1989, e de qualquer Grand Slam desde Marat Safin em Roland Garros de 1998. "É muito chato ganhar um jogo dessa maneira", lamentou o canadense, que curiosamente havia perdido para Edmund em fevereiro por desclassificação, ao atingir o árbitro de cadeira com uma bolada.

Seu adversário de domingo será o espanhol Pablo Carreño, que chega pela primeira vez nas oitavas do US Open e a segunda consecutiva de um Grand Slam, repetindo Roland Garros (contundido, ele não competiu em Wimbledon).

O cabeça 12 teve pouca dificuldade para superar o francês Nicolas Mahut, com parciais de 6/3, 6/4 e 6/3. Até agora, não perdeu sets diante dos poucos conhecidos Evan King e Cameron Norrie. Atual 17º do ranking, ele já sobe duas posições e poderá garantir o recorde pessoal com o 13º posto em caso de nova vitória.

Shapovalov não começou bem a partida, comentendo mais erros do que o habitual no fundo de quadra, e viu um Edmund muito sólido. O britânico perdeu eficiência no saque a partir do segundo set, talvez já influenciado pela dor, e o canadense passou a dominar as trocas de bola.

Atual 69º do ranking, Shapovalov subirá pelo menos mais 15 posições e certamente quebrará a barreira do top 50 caso atinja as quartas de final.

Comentários