Notícias | Dia a dia | US Open
Jovem norte-americana vive dilema de US$ 144 mil
01/09/2017 às 12h23

Kenin tem que decidir pelo profissionalismo ou não

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) – Adversária da russa Maria Sharapova nesta sexta-feira, pela terceira rodada do US Open, a norte-americana Sofia Kenin, de apenas 18 anos, viverá um dilema que está na casa dos US$ 144 mil e pode aumentar ainda mais caso ela consiga surpreender a ex-número 1 do mundo.

A jovem norte-americana, que recebeu um convite para participar do torneio, terá que decidir ser irá aceitar a premiação acumulada até então ou não. Kenin terá que abdicar do prêmio e seguir como atleta amadora se quiser continuar com seus estudos e ir para a universidade, que não aceira atletas profissionais.

O dilema de Kenin é similar ao que viveu a compatriota Cici Bellis no ano passado. As regras dos Grand Slam dizem que um tenista deve se declarar como profissional antes de disputar o torneio, mas a USTA permite que seus atletas possam dizer posteriormente e é o que a próxima adversária de Sharapova terá que fazer.

“Terminei os meus estudos pré-universitários e não tenho claro ainda o que vou fazer. Não decidi nada”, comentou a norte-americana de 18 anos, que antes deste US Open somou US$ 171 mil em premiações nos torneios menores que disputou, sendo US$ 58 faturados na atual temporada.

Compatriota de Kenin, Bellis tinha apenas 17 anos quando também foi até a terceira rodada em 2016 e acabou superada pela futura campeã, a alemã Angelique Kerber, tendo que optar pelo profissionalismo ou não para receber os então US$ 140 mil de premiação. Ela deixou os estudos de lado e entrou de vez para o circuito, aparecendo como a atual 36ª do mundo.

Comentários