Notícias | Dia a dia | US Open
Nadal é exigido por japonês, mas avança em 4 sets
01/09/2017 às 01h32

Nadal teve trabalho para superar o valente Taro Daniel

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) - Em seu segundo compromisso no US Open, Rafael Nadal foi bastante exigido pelo japonês Taro Daniel. O jovem asiático de 24 anos e 121º do mundo lutou enquanto teve condições físicas e chegou a tirar um set do número 1 do mundo, mas Nadal aos poucos pôde encontrar o caminho para dominar a partida e vencer por 4/6, 6/3, 6/2 e 6/2 em 2h53 de partida.

Bicampeão em Nova York nos anos de 2010 e 2013, Nadal enfrentará o lucky-loser argentino Leonardo Mayer, ex-número 21 e atual 59º colocado, que derrotou o japonês Yuichi Sugita por 6/7 (3-7), 6/4, 6/3 e 6/4. Mayer, que tem 29 anos, perdeu os três duelos anteriores contra Nadal e tem apenas uma vitória em 25 jogos contra top 10.

Daniel surpreendeu desde o início da partida. O japonês optou por devolver os saques bem afastado da linha de base e conseguiu ser firme do fundo de quadra para sustentar as trocas com o número 1 do mundo. Um caminho encontrado pelo asiático foi explorar a incosistência do backhand do espanhol, já que quando trazia o jogo para o forehand, Nadal tinha amplo domínio das ações.

Quando perdia por 4/3, Daniel mostrou coragem e foi agressivo para salvar os dois break points que enfrentou. No game seguinte, uma surpresa, Nadal cometeu dois erros não-forçados de forehand e acabou perdendo o saque.

Já no momento de sacar para fechar, o franco-atirador manteve a frieza mesmo depois de perdido dois set points e acertou um voleio dificílimo para vencer a parcial.

A pressão sobre o número 1 do mundo ficou ainda maior quando Daniel conseguiu a quebra no início do segundo set. O japonês seguia firme do fundo e conseguia ser agressivo nos pontos mais importantes, mas o espanhol anotou sua primeira quebra na partida logo na sequência e buscou o empate de imediato. Com escolhas equivocadas em pontos importantes, o japonês voltaria a perder o saque no oitavo game.

Depois de empatar a partida, Nadal passou a jogar cada vez mais solto e dominante. O espanhol sufocava o rival asiático, imprimindo um volume de jogo incrível e fazendo o rival correr de um lado a outro. Daniel já não sustentava as trocas e tentava encurtar os pontos, mas pecava pela afobação e viu o espanhol abrir 5/1 no terceiro set e administrar a vantagem.

O japonês vinha recuperando a intensidade nos primeiros games do quarto set e tentava reequilibrar as ações. Entretanto, com o placar empatado por 2/2, Daniel cometeu duas duplas-faltas e fez dois erros não-forçados que o tiraram completamente do jogo. Nadal cedeu apenas quatro pontos em seu serviço e voltaria a quebrar no sétimo game para consolidar a classificação.

Comentários