Notícias | Dia a dia | US Open
Zverev corre por fora e espera enfim um ótimo Slam
27/08/2017 às 11h44

Zverev conta com a experiência de Juan Carlos Ferrero

Foto: Arquivo

Nova York (EUA) - Apesar de já estar entre os top 10 e ter conquistado importantes títulos na curta carreira, o alemão Alexander Zverev ainda não conseguiu uma atuação importante nos eventos de Grand Slam. Aos 20 anos e cabeça 4 com a série de ausências em Nova York, ele acredita que este US Open possa ser enfim sua chance.

"Tenho jogado muito bem sobre quadras mais rápidas até agora", sinaliza o tenista de 20 anos e já sexto do ranking. "Ganhei dois torneios, em Montréal e Washington, de forma consecutiva. Estamos falando de dois grandes torneios. Senti nesse período que poderia competir e ganhar de qualquer um".

Ele sabe que tem boa oportunidade em Flushing Meadows. "Sinto que este é um Grand Slam diferente para mim do que foram todos os outros anteriores. Claro que Roger (Federer) e Rafa (Nadal) ainda são os grandes favoritos pelo ano que estão fazendo. De minha parte, vou jogar partida por partida e esperar que possa chegar até eles".

Zverev revelou que assiste a todos seus jogos para tentar corrigir as falhas. "Não joguei mal os Slam deste ano, mas peguei chaves bem duras. Perdi para Nadal na Austrália num jogo que poderia ter ido para qualquer um, levei Milos Raonic a cinco sets em Wimbledon e caí para Fernando Verdasco em Paris. Foi tudo uma questão de um lance aqui ou ali. Sempre analiso meus jogos, assisto a muitos vídeos e sei o que poderia ter feito melhor".

Tecnicamente, o alemão tem buscado um estilo mais agressivo. "Acredito que a conquista dos dois títulos de Masters 1000 demonstra que posso vencer os tops. As coisas começam a chegar onde eu gostaria. Acho que estou mais agressivo em quadra, tentando tirar o tempo dos adversários. Isso você precisa fazer quando enfrenta Roger ou Rafa".

Ele garante chegar ao US Open no melhor da forma física e mental. "Depois de Cincinnati, tirei uns dias de folga e fui para a praia, joguei um pouco de golfe. Tentei relaxar ao máximo. Ai voltei a treinar duro na segunda-feira". Sua estreia será na noite desta segunda-feira diante do barbadense Darian King.

Comentários