Notícias | Dia a dia
'Demorei a dormir após bater Nadal', diz Shapovalov
12/08/2017 às 09h59

Shapovalov vai entrar no top 100 pela primeira vez

Foto: Divulgação

Montréal (Canadá) - Um dia após derrotar o espanhol Rafael Nadal, o jovem canadense Denis Shapovalov conseguiu manter o embalo no Masters 1000 de Montréal e venceu mais uma, desta vez contra o francês Adrian Mannarino, que saiu na frente no duelo desta sexta-feira, mas levou a virada do tenista de apenas 18 anos.

"Comecei meio devagar, ainda sentindo um pouco o jogo de ontem, em que gastei muita força. Adrian fez um grande trabalho jogando rápido no primeiro set. A pausa por causa da chuva me ajudou, serviu para que eu pudesse pensar mais no que estava acontecendo no jogo", disse Shapovalov, que contou com a paralização de 20 minutos durante o segundo set.

"Ele voltou um pouco frio, consegui a quebra de vantagem e depois disso consegui deslanchar", complementou o canadense. A virada desta sexta não foi a primeira de Shapovalov na semana, tendo também batido o paulista Rogério Silva, na estreia, de virada e com direito a salvar quatro match-points.

"Estive contra a parede algumas vezes nesta semana e fico feliz por ter superado todas elas jogando um bom tênis. Acho que isso mostra o quanto melhorei mentalmente, conseguindo encontrar meu jogo nos momentos certos", comentou o semifinalista de Montréal, que agora terá pela frente o alemão Alexander Zverev.

Shapovalov também falou como foram os momentos depois da grande vitória sobre Nadal. "Mal lembro o que fiz depois da entrevista coletiva. Sei que depois recebei uma massagem, fiz o trabalho com o fisioterapeuta e depois fui para casa", disse o jovem tenista, que está ficando na casa do compatriota Felix Auger-Aliassime, um ano mais novo que ele.

"Chegando lá encontrei Felix. Todo mundo estava me esperando lá, ninguém conseguia dormir. Conversamos por um tempo na sala, depois tentei dormir, por volta da 1h, mas não consegui antes das 3h. Acho que fiquei dormindo até umas 10h ou 11h, então tive um bom sono", finalizou Shapovalov.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis