Notícias | Dia a dia
Shapovalov volta a surpreender e já está na semi
11/08/2017 às 22h17

Shapovalov é o semifinalista mais jovem da história em um Masters 1000

Foto: Divulgação

Montréal (Canadá) - A semana mágica de Denis Shapovalov no Masters 1000 de Montréal teve continuidade nesta sexta-feira. O jovem canadense de 18 anos garantiu seu lugar na semifinal da competição ao derrotar o canhoto francês Adrian Mannarino, 42º do mundo, por 2/6, 6/3 e 6/4 em 2h25 de partida.

Se antes do torneio, Shapovalov só trinha três vitórias em chaves principais de ATP, a campanha em Montréal já rendeu quatro triunfos. Depois de salvar quatro match points no duelo contra Rogério Dutra Silva na estreia, o canadense conseguiu improváveis resultados contra Juan Martin Del Potro e Rafael Nadal antes de vencer Mannarino.

Mais jovem semifinalista de um Masters 1000 na história, Shapovalov também está lutando para dar o primeiro título para o Canadá no torneio. Seu próximo rival sairá do confronto entre o alemão Alexander Zverev e o sul-africano Kevin Anderson.

Atual 143º do ranking, Shapovalov já assegurou um lugar no top 100 e aparecerá entre os 70 melhores na próxima segunda-feira. Ele já garantiu 360 pontos no torneio, numa semana que tem apenas 33 a defender. Além disso, o canadense não defende mais resultados até o fim do ano.

Shapovalov demorou para entrar efetivamente no jogo. Depois de fazer duas duplas-faltas e dois erros logo na abertura, o jovem canadense voltaria a ser quebrado dois games mais tarde e viu o rival abrir 4/0. Mannarino chegou a ter outros quatro break points, que não foram aproveitados, mas soube administrar a vantagem.

Mesmo colocando apenas 38% de primeiros serviços, Shapovalov sequer enfrentou break points durante o segundo set. Uma paralisação por chuva de aproximadamente vinte mintutos acabou favorecendo o canadenese, que conseguiu uma quebra assim que o jogo voltou.

O terceiro set foi cheio de alternativas, com chances para ambos os lados. No duelo entre os dois canhotos, o canadense era quem tomava mais iniciativa para definir os pontos, enquanto o francês apostava em um jogo muito regular e bem atrás da linha de base, sempre fazendo o rival bater uma bola a mais.

Depois de salvar três break points em seu primeiro game de serviço no último set, Shapovalov conseguiu uma importante e levantou a torcida. Entretanto, o canadense não conseguiu confirmar o saque na sequência, permitindo o empate de imediato.

Com o placar empatado por 4/4, Mannarino disparou um ótimo saque no corpo para salvar um break point, mas um forehand que parou na rede custou a quebra. No game seguinte, o canadense voltou a mostrar personalidade e definiu a partida em seu saque.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis