Notícias | Dia a dia
Sharapova diz que Wimbledon de 2004 selou rivalidade
11/08/2017 às 17h17

Sharapova surpreendeu Serena na final de Wimbledon 2004

Foto: Arquivo

Nova York (EUA) - A biografia da russa Maria Sharapova ainda nem chegou às livrarias, mas já começa a movimentar o circuito com algumas declarações da ex-número 1 do mundo. A revista norte-americana People destacou alguns trechos em que ela comenta a rivalidade que tem com Serena Williams.

"Serena e eu deveríamos ser amigas, por compartilhamos e mesma paixão, mas não somos. Acho que talvez pela maneira com que lidamos uma com a outra. Apenas quando você tem um antagonismo assim é que consegue buscar ainda mais forças. Quem sabe no futuro não possamos ser amigas", escreveu a russa.

Ao elucubrar sobre os motivos da rivalidade entre Serena e ela, Sharapova acredita que o seu título de Wimbledon em 2004, quando surpreendeu a norte-americana na final, foi crucial para tudo isso. "Quando a partida acabou, Serena sorriu e falou algo como 'bom jogo', mas com certeza ela não estava sorrindo por dentro", observou.

"Tudo o que ouvi no vestiário era Serena gritando, passei muito rapidamente, mas ela sabia que eu estava lá. As pessoas me perguntam qual o motivo de eu ter tanta dificuldade para bater Serena, meu recorde contra ela é 2 a 19. Eu diria que a resposta estava naquele vestiário", afirmou Sharapova.

"Acho que Serena odiou ter perdido para mim, contra todas as expectativas, e odiou ainda mais eu ter ouvido ela chorando. Um pouco depois, eu ouvi de alguém em comum que ela disse: 'eu nunca mais vou perder para ela novamente'", relatou a ex-número 1 do mundo e atual 149ª do mundo.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis