Notícias | Dia a dia
Shapovalov destaca calma no momento decisivo
11/08/2017 às 11h09

Shapovalov impediu Nadal de buscar o número 1

Foto: Divulgação

Montréal (Canadá) - Grande surpresa da rodada desta quinta-feira no Masters 1000 de Montréal, a vitória do canadense Denis Shapovalov sobre o espanhol Rafael Nadal poderia não ter acontecido se o jovem atleta da casa não tivesse colocado a cabeça no lugar nos momentos importantes. Ele perdeu o primeiro set e mais tarde reverteu uma desconfortável desvantagem no tiebreak do terceiro.

"Foi um jogo muito duro. Às vezes ele acertava um golpe que era simplesmente muito bom e isso é uma situação difícil de se lidar. Ele é o melhor jogador que eu já enfrentei na minha vida. Deu para entender por que ele tem tantos títulos de Grand Slam, suas bolas são muito pesadas e ele é um grande lutador. Honestamente, é como um sonho bater um cara deste nível", comentou Shapovalov.

O tenista de apenas 18 anos destacou a calma que precisou ter na reta final do duelo. "Estava com 3-0 de desvantagem no tiebreak e fiz um grande trabalho para me reagrupar. Precisava me manter calmo e tentar jogar um ponto de cada vez. Sabia que precisava vencer meus pontos de saque e aí ele me deu uma dupla falta", observou o canadense.

Ainda dando seus primeiros passos como profissional, Shapovalov deverá entrar para o top 100 pela primeira vez com esta campanha no torneio dentro de casa. Ele chegou a comentar as dificuldades que encarou neste começo como profissional. "O ritmo de jogo é muito mais alto e demorei um pouco para conseguir me adaptar", analisou.

Shapovalov fez questão também de lembrar a importância dos quatro match-points que salvou na esteia contra o paulista Rogério Silva. "Estou muito feliz com o que consegui, mas se não tivesse salvo aqueles match-points na primeira rodada tudo isso não aconteceria. Não teria a chance de enfrentar (Juan Martin) Del Potro e tampouco de jogar contra Nadal", rememorou o local.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis